Publicidade

Sociedade Maranhense de Direitos Humanos fará nova denúncia sobre atuação da PM em Pedrinhas

Do Maranhão da gente

Denúncia da SMDH terá como base denúncia da Folha de SP que publicou vídeo sobre postura de policiais com os detentos.


Mais uma vez o Complexo Penitenciário de Pedrinhas ficou sob os holofotes da mídia nacional. Um vídeo com imagens de policiais atirando contra detentos enfileirados e nus ganhou destaque na imprensa nacional e irá motivar outra ação da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH) junto à Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH).

A entidade maranhense que atua na área de direitos humanos, pretende encaminhar uma cópia do material publicado pelo jornal Folha de São Paulo, que mostra policiais atirando balas de borracha e bombas de efeito moral contra os detentos. As denúncias com a ação dos policiais em relação aos detentos será entregue a Comissão Interamericana de Direitos Humanos.

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos, em janeiro passado, determinou que o estado brasileiro adotasse medidas cautelares de modo a garantir a integridade dos detentos que cumprem pena no Complexo Penitenciário de Pedrinhas. A recomendação foi encaminhada ao governo brasileiro logo depois que Pedrinhas protagonizou episódios de motins e rebeliões, incrementados com mortes violentas.

Agora, novo documento será encaminhado à entidade internacional. O presidente da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos, Zema Ribeiro, classificou como desmedida a atuação da Polícia Militar nos presídios.

“Com o uso exagerado da força a gente percebe que já existe uma deliberação por parte dos detentos de refrear a violência, no entanto, eles podem se sentir impelidos a dar uma resposta bárbara em função do uso da força desmedida por parte dos homens do Estado”, explicou Zema Ribeiro em entrevista à TV Cidade, afiliada da TV Record em São Luís.

 

Busca