Publicidade

Roseana entrou e vai sair do Palácio dos Leões pela porta dos fundos

Do Blog de Jorge Vieira

A governadora Roseana Sarney, que tanto perseguiu a Prefeitura de São Luís, ao longo dos últimos dois anos, finalmente chegou à conclusão que é hora de se mandar e aguardar lá fora, bem longe da Polícia Federal, o resultado da Operação Lava Jato, que investiga o escândalo de corrupção na Petrobras.

Roseana entrou pelas portas dos fundos no governo, em 1994, usurpando o mandato do então senador Epitácio Cafeteira, eleito governador e “garfado” no TRE-MA, que transformou 100 mil votos em branco em votos para ela vencer a eleição com uma diferença de apenas 18 mil votos.

Em 2006, a governadora foi novamente rejeitada pela população, que elegeu o governador Jackson Lago, mas ela voltou, mais uma vez, pelas portas do fundo, cassando o mandado do governador legitimamente eleito pelo povo do Maranhão, num golpe judiciário comando pelo ex-ministro do TSE, Eros Grau, em troca de apoio do senador José Sarney na eleição em que acabou sendo derrotado em sua tentativa de entrar para a Academia Brasileira de Letras.

Da mesma forma que entrou duas vezes pelas portas do fundo, Roseana agora deixa, também, pela porta do fundo, o Palácio dos Leões. Vai entregar para o sucessor um estado abarrotado de dívidas, um sistema de segurança totalmente sucateado, um monte e hospitais fechados, obras inacabadas, escolas abandonadas e um contingente de indigentes sobrevivendo do Bolsa Família.

A governadora que está fugindo, alguns dizem que é pra não entregar a faixa governamental ao sucessor que derrotou o seu grupo político, que tanto mal fez ao Maranhão, na realidade, está é com muito medo de ser presa por conta do seu envolvimento no “Petrolão”. O nome de Roseana foi o primeiro a ser citado pelo ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, como beneficiária do esquema de propina na estatal.

 

Busca