Publicidade

“Pessoas morrem na rede municipal porque é a que tem`porta aberta’”, avalia Simplício

Do blog de John Cutrim

O deputado federal Simplício Araújo (Solidariedade) entrou hoje no debate sobre o número de mortes na rede municipal de São Luís, considerado muito elevado em matérias divulgadas nos dois últimos dias em blogs ligados ao grupo Sarney e no jornal deles, o Estado do Maranhão.

Para o parlamentar, “pacientes morrem na rede municipal porque é a que tem `porta aberta` no sistema de saúde, enquanto nas unidades do estado e no HU ninguém consegue acesso em caso de urgência”.

O parlamentar enfatizou que o único “sistema onde o paciente consegue vaga ou atendimento em urgência é o municipal”. As unidades, ele complementa, “recebem ambulância de municípios de todo o Maranhão com pacientes graves”. É nesse quadro de elevado número de pacientes, ele explicou, que aumenta o número de óbitos.

Simplício Araújo sugeriu à Prefeitura apresentar um relatório completo do número de atendimentos na rede municipal, estadual, HU e particular, fazendo um comparativo com a quantidade de óbitos. O Secretário de Saúde, César Félix, disse que o estudo está sendo feito.

 

Busca