Publicidade

Os “gastos secretos” do governo de Roseana Sarney

Por meio do Tweeter, o secretário estadual de Transparência e Controle, Rodrigo Lago, fez uma revelação que pode colocar a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) em mais uma enrascada. Segundo Lago, mais da metade dos recursos gastos no governo da filha do Sarney eram secretos.

O secretário denunciou que muito dinheiro público foi gasto sem que o governo informasse no Portal da Transparência, como determina a Lei de Acesso à Informação. Transferências feitas para entidades privadas, inclusive durante as eleições, não foram informadas. Uma clara desobediência aos critérios estabelecidos na Lei, que determina a disponibilização, em tempo real, de dados sobre a execução orçamentária dos estados. Também ficaram ocultas as transferências “fundo a fundo” da Secretaria Estadual de Saúde, comandada pelo cunhado da ex-governadora, Ricardo Murad, e os convênios com associações e entidades privadas.

A ocultação dos gastos pode ser fruto de uma fraude na forma como os dados são disponibilizados no Portal. Despesas sigilosas, como as que envolvem operações policiais, passam por um filtro e não são exibidas por questão de segurança. Esse pode ter sido o caminho usado para ocultar todas as demais despesas que não carecem de sigilo, ao contrário, deveriam estar dispostas em tempo real para qualquer consulta.

Se de fato houve a fraude, Roseana Sarney arrumou mais uma dor de cabeça. A ex-governadora deve responder por ato de Improbidade Administrativa e ser enquadrada na Lei de Responsabilidade Fiscal. Os “gastos secretos” estão sendo investigados e contabilizados pela Secretaria de Transparência.

 

 

 

Busca