Publicidade

Luis Fernando desanimado bota o pé no freio e dispensa equipe

Há uma enorme tentativa dos blogueiros porta-vozes do grupo de Roseana Sarney em passar a ideia de tranquilidade no seio do grupo, quando, de verdade, estão batendo cabeça adoidado e, sem opções, sendo obrigados a escolher o “menos pior”. As opções não são lá muito boas. O desânimo tem tomado conta de todos.

Mesmo depois de inúmeras reuniões promovidas pelo velho Sarney durante o carnaval, o cenário não se alterou muito. Sem possibilidade de eleger Luis Fernando governador biônico via “golpe” da eleição indireta, Roseana Sarney vê-se obrigada a permanecer no governo para tentar eleger o “poste” em outubro. Pelo menos é o que dizem do lado lá. Mas, há razões para acreditar que Roseana vai abandonar sim o governo aos 45 do segundo tempo, só pra lascar com Arnaldo Melo, no limite do prazo final de desincompatibilização. Olha que o tiro pode sair pela culatra, de novo. Definitivamente, estão batendo cabeça.

Fato é que o ex-prefeito de Ribamar estava contando em sentar na cadeira número 1 do Palácio antes da eleição de outubro. Vendo escapar essa possibilidade, o secretário de Infraestrutura do Maranhão, tem demostrado total desânimo em relação à sua candidatura para o Governo do Estado. Se houver eleição indireta, o provável governador tampão é Arnaldo Melo. Aí, “tchau Xárli Brau” para o secretário-candidato.

O blog Marrapá revela que o até então pré-candidato do clã Sarney confidenciou a aliados que tem a intenção de desistir da disputa pelo Palácio dos Leões, caso não seja ele o governador biônico eleito pela Assembleia Legislativa para suceder a governadora Roseana Sarney (PMDB), que provavelmente deixará o cargo no início de abril para concorrer ao Senado Federal.

É nesse mar de incertezas que navega o grupo de Roseana. Luis Fernando anda tão desanimado que já teria dispensado prestadores de serviço das áreas jurídica, de contabilidade, comunicação, marketing e operacional, que começariam a trabalhar no início deste mês.

O clima é de desconfiança. Há a ideia do “salve-se” quem puder no grupo. Aliás, o grupo tá vendo que só existe “a família”. Isso tem dificultado, inclusive, o trabalho de arregimentação de deputados para votarem em Luis Fernando na eleição indireta. Não há garantia de apoio a esses deputados que querem renovar seus mandatos nas eleições de outubro. Arnaldo Melo tem atuado bem nesse sentido e estimula os colegas dizendo que, com ele governador, o apoio é garantido.

Pra jogar mais água fria, as pesquisas guardadas a sete chaves nas gavetas do Palácio mostram a situação de Luis Fernando que nem fede nem cheira para os eleitores. Dentro do próprio “grupo”, seu nome é visto com desconfiança. Pode ser que Luis Fernando esteja desmontando sua estrutura de pré-campanha apenas para pressionar Roseana, como um blefe. Mas, pode ser que não.

 

Busca