Publicidade

Jornalismo, Mídia e Notícia são palavras do século passado

‘Jornalismo, mídia e notícias são palavras do século passado’, diz Anderson Chris Anderson, editor chefe da Wired e autor dos livros ‘A Cauda Longa’ e ‘Free’, deu uma entrevista digamos niilista para a Salon. Reproduzimos o inicio da conversa abaixo.

-Sr Anderson, vamos falar sobre o futuro do jornalismo.

-Esta vai ser uma entrevista muito irritante. Eu não uso a palavra “jornalismo”.

-OK, e sobre os jornais? Eles estão com problemas sérios nos EUA e em todo o mundo.

-Desculpe, eu não uso a palavra “mídia”. Não uso a palavra “notícias”. Não acho que essas palavras signifiquem mais alguma coisa. Elas definiam as publicações no século 20. Hoje, elas são um obstáculo. Elas estão empancadas no nosso caminho como uma carruagem sem cavalos.

-Que outras palavras você usa?

-Não há outras palavras. Estamos em um desses períodos em que as palavras do século passado não tem mais significado. O que notícias significa para você, quando a grande maioria das notícias é criada por amadores?

As notícias estão vindo de um jornal ou de um grupo jornalístico ou de um amigo? Eu não consigo chegar a uma definição para essas palavras. Aqui na Wired, paramos de usá-las.

-Espere um minuto. O chamado jornalismo colaborativo e os blogueiros mudaram o significado de ‘mídia’. Mas sem a mídia jornalística tradicional eles, na verdade, não teriam muito a fazer. A maioria dos amadores comenta o que a imprensa de qualidade noticia. Então, você leu jornal esta manhã?

-Não.

.

.

.

Com CNN Online

Chupado do Blog do Eri

Busca