Publicidade

Globo corrige desonestidade da TV Mirante

A TV dos Sarneys foi desmascarada mais uma vez. Agindo de má-fé para atender interesses políticos de seus donos, a TV Mirante recorre à manipulação e distorção de informações para atingir adversários. A Globo, no entanto, desmascarou a Mirante ao mostrar na edição do “Bom Dia Brasil” desta terça-feira (19) a informação ocultada pela emissora maranhense ligada ao grupo político da família Sarney.

O “Bom Dia” mostrou que uma eventual transferência do bebê internado em São Paulo para um leito do SUS somente ocorrerá após total estabilização do quadro de saúde e realização de todos os atendimentos que não são feitos pelo SUS. O caso tem sido deturpado pela TV Mirante, como se o Estado quisesse tirar a criança do hospital.

Esta não é a primeira vez que o sistema de comunicação ligado ao grupo Sarney é obrigado a se retratar por mentir ocultar ou faltar com a verdade. No início deste mês, a Justiça determinou que o jornal O Estado do Maranhão publicasse Direito de Resposta da Secretaria de Estado da Saúde em razão de notícias deturpadas sobre o Hospital Macrorregional de Coroatá.

Inconformado, o jornal da família Sarney desrespeitou a Justiça e alterou deliberadamente a resposta que deveria publicar. Pior que isso, ainda tentou constranger o judiciário maranhense, pois em vez de recorrer da decisão, agiu para intimidar o juiz que proferiu a sentença, trazendo na capa do dia seguinte a notícia de uma representação do jornal contra o magistrado no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Além disso tentou desqualificar o judiciário, ao taxar a decisão da Justiça de 'censura'.

Essas tentativas de causar empecilho às ações da gestão estadual ou denegrir a imagem têm sido exercidas inclusive pelos atores políticos do grupo, como a filha de Ricardo Murad, a deputada estadual Andrea Murad (PMDB). Numa tentativa de travar um processo de licitação para contratação de Oscips (empresas contratadas para serviços na área da saúde), algo inédito no Maranhão e que garante mais transparência e eficiência dos recursos, a deputada moveu várias ações na Justiça, que foram consideradas improcedentes.

O movimento de Andrea na Assembleia com uma chuva de denúncias vazias é também uma estratégia para retirar os holofotes do pai dela. Ricardo Murad comandou a Saúde quando Roseana Sarney foi governadora do Estado. Como herança, ele deixou gastos milionários com obras de hospitais que não foram construídos como em Paulo Ramos e Carolina, uma dívida de R$ 3,4 milhões no Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo, contratos com empresas para transporte médico com suspeitas de uso particular e uma série de outras irregularidades.

 

 

Busca