Publicidade

Exigência de novos extintores para veículos é adiada

O governo anunciou por meio do Ministério das Cidades, em acordo com o Denatran – Departamento Nacional de Trânsito, o adiamento por 90 dias do prazo para a obrigatoriedade dos novos extintores de incêndio do tipo ABC em veículos de todo o país. A medida se dá em razão do sumiço dos equipamentos no mercado. Muitos motoristas deixaram para adquirir os novos extintores na última hora e a demanda ficou maior que a oferta.

A norma já é válida desde 2009 para carros novos. No entanto, para os carros do restante da frota circulante, o prazo para a troca venceu em 1º de janeiro de 2015. Com o prazo ampliado em 90 dias, a fiscalização só poderá multar os motoristas que ainda usarem o tipo antigo (BC) a partir de março desse ano. Válida para todo o país, a regra inclui carros de passeio, utilitários, camionetas, caminhonetes, caminhão, ônibus, micro-ônibus e triciclos de cabine fechada.

Diferenças entre os tipos

A principal diferença entre os extintores BC e ABC é no tipo de carga. Os equipamentos do tipo BC servem para eliminar chamas causadas por líquidos inflamáveis (Classe B) e equipamentos elétricos (classe C), podendo atuar em chamar originadas pelo combustível do veículo ou em sua parte elétrica.. No de 3 letras, a carga de pó é eficaz também no combate ao fogo que se propaga por materiais sólidos (bancos, tapetes, painéis, etc).

O novo extintor tem validade maior, de cinco anos; o do tipo BC vence a cada três anos e pode ser reabastecido uma vez, com validade de um ano após a nova carga.

 

 

 

 

 

Busca