Publicidade

Ester Marques hostiliza diretor do Teatro Arthur Azevedo

Prints de WhatsApp mostram como Ester Marques vem ignorando o jornalista Américo Azevedo no Arthur Azevedo. A crise vem prejudicando a gestão de um dos ícones da Cultura maranhense. Diretor não é autorizado pela secretária a trocar uma lâmpada sequer no teatro.

Ester Marques votou em Lobinho e se tornou secretária de Flávio Dino

Silvia Tereza – A secretária estadual de Cultura, professora Ester Marques, não perde mesmo o seu peculiar ar de autoritária e arrogante. Basta observar o tratamento que ela vem dando ao diretor do Teatro Arthur Azevedo, Américo Azevedo Neto, que foi, merecidamente, indicado ao cargo pelo governador Flávio Dino (PCdoB) por reconhecimento. A auxiliar do governo não o responde há meses, não atende nenhuma de suas ligações e demandas, trata-o como se não fosse ninguém e como se ele não existisse na estrutura do governo, ignorando-o de forma absurda.

Só para fazer um parêntese sobre a hostilidade com que o diretor do teatro vem sendo tratado na Secretaria de Cultura, Américo, como todos sabem, nunca escondeu sua simpatia por Flávio Dino. Enquanto que Ester Marques, sarneyzista carimbada, estava do outro lado, fazendo campanha e pedindo votos para os candidatos peemedebistas ao governo, Edinho Lobão, e à Assembleia, Roberto Costa, inclusive, com participação em programas eleitorais.

A intenção de Ester Marques deve ser mesmo de “sacar” o indicado do governador do cargo de direção do Arthur Azevedo. Ela ignorou totalmente, não deu apoio e nem respostas ao projeto da Semana de Teatro do Maranhão. A secretária não quis nomear nenhum dos nomes sugeridos por Américo para o teatro e mantém funcionários da antiga estrutura do grupo Sarney em todos os cantos da Cultura do Estado.

Com esse perfil de déspota, Ester Marques, infelizmente, vem hostilizando Américo Azevedo sem lhe responder aos ofícios, requerimentos, sem atender suas ligações, suas mensagens, etc. Agora, como é que se adota uma postura dessas diante da administração do Teatro Arthur Azevedo, que é uma das referências, um dos ícones da cultura maranhense? Realmente, não dá para entender.

Continue lendo

 

 

Busca