Publicidade

Edivaldo diz que São Luís precisa da união de todos

Entrevista exclusiva ao Jornal Pequeno

Por MANOEL SANTOS NETO

O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PTC), está às voltas com um incansável trabalho de enfrentamento dos problemas ocasionados pelas intensas chuvas na cidade, desde o início deste mês de maio. Diante destas dificuldades, ele resolveu solicitar audiência com a governadora Roseana Sarney (PMDB) e com a presidente Dilma Rousseff (PT) em busca de apoio para realizar as obras de drenagem e pavimentação mais prioritárias para a cidade:

“São Luís precisa da união de todos”, declarou o prefeito, em entrevista exclusiva ao Jornal Pequeno.Edivaldo falou à reportagem do JP no final da tarde de sexta-feira (23), depois de anunciar estado de emergência nas áreas do município mais afetadas pelas chuvas. Ele reiterou os esforços que toda sua equipe está fazendo para garantir o apoio necessário à população atingida e recuperar a infraestrutura da cidade.

“O espírito público e a responsabilidade, diante do compromisso assumido com cada ludovicense, exige de nós total desprendimento político no sentido de que seja resguardado o interesse coletivo. Quaisquer parcerias institucionais ou informais que venham somar à nossa missão de governar esta cidade serão bem recebidas”, afirmou nesta entrevista ao JP o prefeito Edivaldo:

Jornal PequenoQual o efeito prático deste decreto de situação de emergência em 41 bairros da cidade?

Edivaldo – A situação de emergência decretada facilita a assistência à população afetada, além de garantir agilidade nas intervenções para melhorar a infraestrutura dos bairros atingidos. Também permite, com base na Lei nº 8.666, dar celeridade na aquisição de bens necessários e prestação de serviços e obras de reabilitação de áreas comprometidas, concluídas no prazo máximo de até 180 dias. Além disso, poderemos mobilizar voluntários e realizar ações para garantir recursos, sob coordenação da Superintendência de Defesa Civil Municipal, e agilizar o apoio institucional dos entes federados.

JPQue avaliação se pode fazer das medidas adotadas para enfrentamento dos problemas ocasionados pelas chuvas?

Edivaldo – Primeiramente, a pronta atuação de nossos órgãos municipais ligados às áreas de segurança, infraestrutura, saúde e assistência social, nos permitiu monitoramento e controle imediato da situação, por meio de uma ampla força tarefa que garantiu amparo e suporte às famílias vitimadas. Priorizamos as chamadas áreas de risco, com prestação de socorro, atendimento e realocação de famílias.

Em termos de infraestrutura, imprimimos o maior esforço possível na reconstrução das vias públicas mais diretamente afetadas pelos incidentes, com ênfase em serviços de desobstrução e limpeza de canais e drenagem, realizadas em diversas áreas. Ressalto que a Prefeitura realizou trabalho preventivo intenso em áreas de risco com limpeza de galerias e canais, que reduziu os efeitos das fortes chuvas evitando danos ainda maiores.

Nesta última semana, analisando de forma mais apurada os danos sociais ocasionados e a nossa real capacidade de gestão deste cenário, decidimos por um oportuno decreto de estado de emergência em parte dos bairros da zona urbana e rural, como disse antes, a fim de que possamos ampliar as condições para superação deste que é um momento delicado e que precisa da compreensão e solidariedade de todos – poder público e sociedade civil.

JPE qual sua expectativa quanto à proposta de celebrar parcerias com o Governo do Estado e o Governo Federal?

Edivaldo – São Luís precisa da união de todos. Neste momento, reitero que nossos esforços estão completamente voltados para garantir todo apoio necessário à população atingida e recuperar a infraestrutura de nossa cidade. O espírito público e a responsabilidade, diante do compromisso assumido com cada ludovicense, exige de nós total desprendimento político no sentido de que seja resguardado o interesse coletivo. Quaisquer parcerias institucionais ou informais que venham somar à nossa missão de governar esta cidade serão bem recebidas.

Este momento, em especial, nos exige reforço para enfrentamento das dificuldades que estão postas em nosso caminho. Por tudo isso, como prefeito solicitei audiência com a governadora Roseana e com a presidenta Dilma na certeza de encontrar sensibilidade e apoio suficientes para, por meio de parcerias efetivas, avançarmos em obras de drenagem e pavimentação que nossa cidade precisa.

Clique AQUI e leia a íntegra da entrevista

 

Busca