Publicidade

Deputado Rubens Jr. sai em defesa de policiais na ALEMA

Governo prefere prender policial a verdadeiros bandidos

“Qual foi o crime cometido pelos policiais ao pedir por melhorias na instituição da qual fazem parte?” questionou o deputado Rubens Jr. (PCdoB), durante sessão plenária na manhã desta quarta-feira (19).

O deputado acusou a tentativa de punições impostas pelo comando geral da Polícia Militar do Maranhão ao soldado Leite e o cabo Campos. O soldado Alexandre Leite, foi preso a mando da governadora Roseana Sarney depois de ter participado da assembleia que aconteceu na última quinta-feira (13), onde foi criada a União dos Militares Independentes, que visa contar com um representante de cada Batalhão, para, de forma mais organizada, negociar com o governo. Os dois militares foram acusados de liderar um protesto sem incidentes realizado pela categoria, após a assembleia geral na frente do Palácio dos Leões.

Depois da manifestação, o comandante geral da PM, Zanoni Porto, confirmou a instauração de um conselho disciplinar para afastar e posteriormente excluir os policiais envolvidos. “Ao invés da Polícia Militar seguir o procedimento correto e procurar a categoria para dialogar, o governo resolveu punir, enfrentar e expulsar os policiais da corporação, fugindo do debate e do diálogo.” Denunciou o parlamentar.

Confira aqui o que disse o comandante geral da PMMA, Cel. Zanoni Porto

Para Rubens Jr., o conselho de disciplina seria apenas uma formalidade para a expulsão dos policiais. “Que conselho de disciplina é esse que já tem o resultado? O comandante geral já disse que eles serão expulsos, descartando assim o princípio da ampla defesa.”

O líder da oposição destacou ainda que o “conselho de disciplina é outra herança do tempo da ditadura, sua base legal é do ano de 1975.” Para o parlamentar. “Expulsar o soldado Leite e o cabo Campos em nada irá melhorar a corporação, pelo contrário, só irá piorar.”

Rubens Jr. concluiu seu contundente discurso fazendo um apelo ao secretário chefe da casa civil, João Abreu. “Peço que o secretário receba o movimento, dialogue e encontre uma solução, que não seja a retaliação, expulsão destes policiais da Polícia Militar do Maranhão.”

 

Busca