Publicidade

DE QUEM É ESSE BURACO?

Por Jeisael Marx

Não é novidade nenhuma que basta começar a chover em São Luis pra que se instale um verdadeiro caos nas ruas e avenidas. Um problema bem antigo, que só piora com o passar dos anos. Em vários pontos da cidade uma chuva de minutos é capaz de alagar tudo.

Os buracos se multiplicam, o mato cobre áreas de passeio, o asfalto desnivelado, calçadas e meios-fios quebrados. Essa ladainha toda a gente já conhece. Mas o maior problema mesmo é a buraqueira. É preciso atenção dobrada de motoristas que, em um segundo de descuido, podem ter o pneu do carro estourado, a roda amassada, a suspensão quebrada, ou até sofrer um acidente. Os buracos e remendos no asfalto parecem ser um problema sem solução.

Então vejamos o lado bom do Buraco. Será que tem? Ora, Buraco aquece a economia. Sim. Imagine só a cara de felicidade do borracheiro com o movimento aquecido. Os mecânicos então, cheios de carros pra consertar. As casas de autopeças, as oficinas mecânicas cheias. Funilaria, pintura, recuperação de pára-choques, alinhamento e balanceamento. Tudo de vento em popa graças ao Buraco.

Se não fosse o Buraco, faltaria assunto para as reportagens das TVs e Jornais. O Buraco é pauta, é assunto. O Buraco é discurso. O Buraco é desculpa até pra este post. Obrigado, Buraco. Viram, gente. O Buraco não é assim tão ruim. O Buraco é bom, vocês é que não enxergam.


Não se pode acabar com o Buraco. As usinas de asfalto (sonrisal) sofreriam muito com isso. Teriam de demitir funcionários. Os políticos perderiam um bom discurso de campanha. Não, não se pode acabar com o Buraco. Ele tem de aparecer de vez em quando, aqui-e-ali, de tempos em tempos. Pra quê fazer uma camada asfáltica mais grossa, de melhor qualidade? O Buraco entraria em extinção, e isso não pode.

Tô até pensando em criar a campanha “Adote um Buraco”. Já comecei, hein? De janeiro pra cá, tenho um buraco na minha conta corrente que já passa dos mil reais, gastos com conserto e manutenção de carro.

Vou mandar produzir algumas plaquinhas com os dizeres “Este buraco é meu”, com um espaço para assinatura. Vou distribuir de graça, pessoal. Não perca a oportunidade de adotar um, afinal o que tem de Buraco sem dono por aí.

Busca