Publicidade

Coronel Ivaldo está desafiado a prender grevistas dentro da Câmara

Cel. Ivaldo, Comandante do CPE

Clima de tensão. Militares aquartelados no pátio da Câmara Municipal de São Luís classificaram como “ato covarde do coronel Ivaldo” a prisão do coronel Melo, ocorrida na manha desta terça-feira (01). Extremamente revoltados, disseram que queriam “ver se Ivaldo é macho pra vir buscar aqui dentro (da Câmara) os líderes do movimento (soldado Leite e cabo Campos)”, esbravejavam.

No momento em que o titular do blog estava ouvindo os militares, um carro da SMTT parou na rua ao lado do prédio da Câmara para verificar uma câmera de segurança que está envolvida em um plástico preto (foto ao lado). Foram os policiais que encobriram o equipamento, que estaria servindo como instrumento de vigilância do movimento por parte do Comando Geral. Os militares impediram que o plástico fosse retirado e, mais uma vez, desafiaram o coronel Ivaldo: “só quem pode tirar esse plástico é Ivaldo”, “manda coronel Ivaldo vir aqui tirar esse saco”, “a gente quer ver se Ivaldo é mesmo macho pra vir aqui”, gritavam os aquartelados.

Ao saber do “desafio”, coronel Ivaldo disse que só não entrou ainda na Câmara porque não lhe foi dada a autorização. “Assim que o presidente da Casa der a ordem, eu entro lá e acabo com isso”, disse o oficial sem pestanejar. Ivaldo afirma que não pode 'invadir' a Câmara de vereadores para não incorrer em ilegalidade, pois trata-se de um dos Poderes do Município. Apenas com um pedido do legislativo municipal e uma ordem de reintegração de posse.

Enquanto isso, os militares aquartelados dizem que estão preparados para quaisquer embates, inclusive, pelo clima de tensão que é possível ser notado no ar, para um confronto armado. Ponderam, entretanto que o movimento é pacífico e que não partirão para o confronto a não ser que sejam confrontados.

 

Busca