Publicidade

Cabo Campos defende uso de tornozeleira eletrônica em saídas temporárias de presos

Durante a reunião, Cabo Campos mostrou-se contrário à saída de presos e defendeu o uso de tornozeleiras eletrônicas aos detentos.

Durante a reunião, Cabo Campos (foto) mostrou-se contrário à saída temporária de presos e defendeu o uso de tornozeleiras eletrônicas aos detentos.

Atendendo requerimento feito pelo deputado Cabo Campos (PP), foi realizada na Assembleia Legislativa do Maranhão, uma Audiência Pública que tratou das saídas temporárias concedida à comunidade carcerária. O evento, presidido pelo parlamentar, contou com a participação de alguns deputados, além  do representante do Sindicato dos Agentes Penitenciário, Antônio Portela; e do promotor público, Claúdio Cabral Marques.

Durante o evento, Cabo Campos, que é presidente da comissão de Segurança Pública da Assembleia, se mostrou contrário as saídas temporárias concedidas aos presos e afirmou que o benefício é contribui para a fuga de detentos. “Sou totalmente contra, porque desestimula o sistema de segurança pública no que diz respeito à função do policial e traz prejuízos. Dos que recebem o beneficio, 20% não voltam e parte deles voltaram a cometer crimes”, argumentou.

Para o presidente da Comissão de Segurança, a saída seria a utilização da tornozeleira eletrônica para monitorar os presos que saem do presídio. “Dá para fazer muito com o uso desse meio eletrônico, podemos controlar os bandidos que atacam o nosso estado” defendeu Campos.

Já o Promotor de Justiça, Claúdio Cabral, parabenizou a iniciativa do deputado Cabo Campos na realização do evento. “O deputado Cabo Campos foi muito feliz em requeri essa audiência pública, tendo um tema de grande relevância para nossa sociedade”, afirmou.

Ao final da audiência, três encaminhamentos foram viabilizados, entre eles viabilizar equipes interdisciplinares, fortalecimento das ações estratégicas, e a implantação da tornozeleira eletrônica.

Busca