Publicidade

Brasil, país de vagabundos (??) ou de ricos (??)

Por Jeisael Marx

Nosso país é mesmo um “filhinho de papai” riquinho. Grande extensão territorial, terras produtivas, belezas e diversidades imensuráveis, riquezas naturais e culturais, minério, petróleo, pedras preciosas, moeda própria, sistema financeiro imitado por muitos países (quase ninguém sabe disso), etc. Porém, pouco desenvolvimento tecnológico e quase nenhuma revolução educacional. Figura na lista dos países mais corruptos do mundo, onde muito dinheiro se perde no ralo da imoralidade política e da sonegação.

Brincam os países ricos e desenvolvidos de verdade dizendo que ricos mesmos somos nós. Pois somos auto-suficientes em petróleo e nossa gasolina está entre as mais caras do mundo – aqui a Petrobrás vende gasolina cerca de 57% mais cara do que ela mesma vende lá fora; temos uma das maiores cargas tributárias do mundo e ainda temos de pagar pra ter educação, saúde, segurança, estradas, etc.; pagamos o dobro do que um americano paga por um carro popular;

pagamos o dobro da tarifa de água, apesar de 1/4 da reserva mundial de água doce estar no Brasil; telefonia e energia elétrica, 60% mais cara – e temos produção de energia limpa e mais barata; o governo fica com cerca de 4 meses do nosso trabalho por ano; pagamos por mês o que o Europeu paga por ano em um empréstimo bancário; a corrupção nos dá prejuízo de 20 bilhões de dólares por ano; nosso parlamento é o segundo mais caro do mundo e o que menos trabalha.

E o Brasil ainda se dá ao luxo de ter o tanto de feriado que tem por ano. E como se não bastasse, ainda tem os “enforcamentos”, que são os dias que precedem ou sucedem feriados perto do final de semana. A coisa é tão desastrosa, que a gente já começa o ano parado: 1º de janeiro já é feriado. Ah, mas neste ano (2009) cai numa quinta, então a gente enforca a sexta. E ninguém vai trabalhar sábado, né? Ou seja, o ano só vai começar mesmo na segunda, dia 5. Sem falar que a galera já não trabalha mesmo desde quarta-feira, dia 31 de dezembro, que ninguém é de ferro.

Mas já-já é o carnaval, pessoal, e o Brasil vai parar de novo por, pelo menos mais 5 dias. E ai vem páscoa, Tiradentes, Dia do Trabalho, Corpus Christi, Independência, Nossa Senhora Aparecida, Finados, Proclamação da República, Consciência Negra, Natal e Ano Novo. Fora aqueles feriados municipais e/ou estaduais pra engrossar a lista.

Pelos meus cálculos, entre feriados e enforcamentos, perderemos 44 dias. E, segundo a Federação das Indústrias de São Paulo, cada dia parado representa prejuízo de 85 bilhões de dólares. Faça as contas. E tire suas conclusões: ou somos muito ricos mesmo, ou somos um país de vagabundos.

E viva o Brasil do futebol, do carnaval, da corrupção, da Igreja Universal, dos impostos, dos analfabetos, da má distribuição de renda e DOS FERIADOS.

Feliz ano novo pra todo mundo.

Busca