Publicidade

Arnaldo Melo, o novo Zé Reinaldo?

Marrapá

O desespero tomou conta do Palácio dos Leões desde a crise na segurança pública e a desastrada compra de lagostas e champanhes com dinheiro público. Piorou depois das últimas pesquisas sobre a sucessão do Governo e do Senado.

Com Luís Fernando sem sair do chão nas pesquisas, tão pesado quanto um avião da VASP, resta a tentativa de elegê-lo governador biônico, no tapetão.

Para isso, o grupo Sarney precisava afastar o PT do caminho, o que fez oferecendo 30 moedas para os judas de sempre.

Agora, têm que afastar Arnaldo Melo e a oligarquia quer pagar o preço que for necessário, muito maior do que boquinhas e algumas moedas.

Seria mais simples e barato fazer um acordo com Arnaldo Melo, dizem alguns, mas o comando do esquema Sarney-Murad não confia nele. Nos bastidores chegam a dizer que Arnaldo, se eleito governador, será um novo Zé Reinaldo, que não vai aceitar as ordens de Luís Fernando e Roseana Sarney.

Para justificar esse pânico, aqueles que privam da intimidade de Roseana e Luís Fernando lembram dois fatos. Em primeiro lugar, recordam que Arnaldo Melo foi secretário de Zé Reinaldo depois da ruptura deste com o senador Sarney. Por isso mesmo, o deputado Marcelo Tavares foi decisivo para sua eleição a presidente da Assembléia. Arapongas que estariam vigiando os passos de Arnaldo Melo juram que ele teve conversas secretas com Zé Reinaldo.

Outro fato que a família Sarney-Murad não esquece foi a humilhante derrota que Arnaldo Melo impôs a Ricardo Murad, que já se achava presidente da Assembléia, obrigando Roseana a aceitar Ricardo de volta na Secretaria de Saúde. Roseana não queria o cunhado de volta porque sabia que ele faria uma gestão desastrosa e deixaria caminhos para graves problemas na Justiça no futuro.

O certo é que nos bastidores familiares já começaram a traçar um cenário em que Roseana se concentra exclusivamente na eleição de senador, abandonando seu candidato VASP na disputa para o governo.

 

Busca