Publicidade

Apesar de “terra arrasada”, governo Flávio Dino garante o cumprimento de medidas anunciadas

Secretários do governo em entrevista coletiva

O Secretário-chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, garantiu que o rombo nas contas do estado deixado por Roseana Sarney/Arnaldo Melo não comprometerão o cumprimento das medidas anunciadas pelo governador Flávio Dino.

Em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (09), o governo apresentou um breve balanço de como encontrou as contas o estado. Dívida alta e pouco dinheiro na conta. O rombo é gigante, de R$ 1 bilhão e 105 milhões de reais. Por outro lado, o dinheiro deixado em caixa pelo governo anterior é de exatamente R$ 24.154.343,73, o que representa cerca de 8% dos gastos apenas com folha de pagamento do funcionalismo público do estado.

Apesar da falta de informações detalhadas, no período de transição, sobre o endividamento do estado, nem tampouco sobre o dinheiro que havia em caixa, o secretário-chefe da Casa Civil disse que o cenário de endividamento do estado já era esperado, só não se sabia a extensão. Ele afirmou que é possível, com responsabilidade fiscal e honestidade, transpor todas as barreiras e atingir as metas do governo. “Quero tranquilizar a todos que o governo Flávio Dino vai honrar com todas as obrigações financeiras do estado”, afirmou.

Ao lado dos secretários Marcellus Alves, da Fazenda, e Cintia Mota Lima, do Planejamento, Marcelo Tavares garantiu que serão mantidos os investimentos necessários para tirar o Maranhão da miséria. Serão reduzidos os gastos com a máquina pública na ordem de 30%, serão revistos todos os contratos abusivos e as regalias vão acabar.

Busca