Publicidade

Apesar da negativa do Comando da Segurança, é real a possibilidade de greve dos policiais e bombeiros

Neste momento há em curso uma reunião entre comandantes da Polícia Militar para tratar da possível paralisação inicialmente prevista para esta quinta-feira (13) e discutida no seio da tropa desde a manifestação do dia 26 de fevereiro, quando foi deflagrada a “Operação Legal”.

Apesar de negada pelo comando da Segurança Pública, a possibilidade de greve é real, tanto que o governo pediu um prazo de 5 dias ao comando de greve para dar uma resposta acerca das reivindicações. A categoria acha esse um prazo longo e tenta negociar um prazo menor que 5 dias para uma resposta.

Amanhã os policiais e bombeiros farão assembleia, marcada para as 18h na Fetiema, para decidir que rumo tomar. Se vão aguardar pelo prazo de 5 dias ou menos para uma resposta do governo ou se vão deflagrar a paralisação. Entretanto, o mais importante é que cedo ou tarde pode sim haver greve. Os policiais estão dispostos a isso e, inclusive, se manifestam voluntariamente, por exemplo, nas redes sociais.

Manifestação de um sargento no facebook

 

 

 

 

Busca