Publicidade

Viver

Já fiz coisas na vida das quais alguém menos louco que eu se arrependeria. Mas eu, eu sou um doido. Não me arrependo e nem quero me arrepender. Tudo que fiz contribuiu para o homem que hoje sou.

Cometi erros, e ainda os cometo. Tenho aprendido a aprender com esses erros. Tive a felicidade de viver ao lado de pessoas que me fizeram “crescer”, que experimentaram comigo, que me largaram no meio do caminho. Tudo contribuiu para o homem que hoje sou.

Não quero guardar mágoas, mas mentiria se dissesse que não as guardo, ainda que finja pra mim mesmo que não as tenho, lá no fundo do peito elas existem. Não tive a felicidade de ter ao meu lado um conselheiro, um pai-amigo, por isso aprendi apanhando, paguei caro. Mas tudo contribuiu para o homem que hoje sou.

Entrei na vida cedo. Aos 11, comprava minhas próprias roupas e calçados. Aos 14, morei em São Paulo. Com 17, já tinha minha própria moto. Aos 19 já estava casado. Aos 21, pai pela primeira vez. Aos 23, já havia construído minha própria casa desde o alicerce. Aos 25 virei empresário, após vender a casa que fiz com tanto esforço pra apostar nessa nova empreitada. Ah, vendi minha moto também, meu carro, outro carro depois… Mas eu sou um doido, lembram?
Perguntam-me ás vezes se não me arrependo. Não quero me arrepender, pois tudo contribuiu para o homem que hoje sou.

É verdade que diante de uma dinamicidade tamanha em um curto espaço de tempo é impossível não cometer algum erro. E cometi não só um, mas vários. E daí?

“ Uma nova vida começa para nós a cada segundo. Devemos seguir em frente, querendo ou não, e andaremos melhor com os olhos voltados para frente do que olhando para trás.” 1

Entretanto, olhando pra trás, consigo compreender melhor a vida. Olhando para o presente, posso ter a certeza de que tudo contribuiu para o homem que hoje sou.

Eu não posso, não devo arrepender-me.

“Bom mesmo é ir a luta com determinação, abraçar a vida com paixão, perder com classe e vencer com ousadia, pois o triunfo pertence a quem se atreve…A vida é muita para ser insignificante. A vida é maravilhosa se não se tem medo dela.” 2

Tá certo que gastei algum tempo da vida tentando corrigir os erros que cometi. Ainda hoje to fazendo isso. Mas como diria Martin Luther King:

“É melhor tentar e falhar, que preocupar-se e ver a vida passar.É melhor tentar, ainda que em vão que sentar-se, fazendo nada até o final.Eu prefiro na chuva caminhar, que em dias frios em casa me esconder.Prefiro ser feliz embora louco, que em conformidade viver” 3

E quando penso que já tive a oportunidade de viver, vejo que sou um mero aprendiz dessa arte. E a vida ainda me apronta essa…

Jeisael Marx

Contribuição de:
1 Jerome K. Jerome
2 Charles Chaplin
3 Martin Luther King

Radialista e Jornalista, Professor de Comunicação e Oratória, Locutor Publicitário e Apresentador de TV
Busca
Rádio Timbira Ao Vivo
Facebook