Publicidade

Visão de Planejamento.

Certa vez, um caçador contratou um feiticeiro para ajudá-lo a conseguir algo que pudesse lhe facilitar o trabalho nas caçadas. Depois de alguns dias, o feiticeiro lhe entregou uma flauta mágica que, ao ser tocada, enfeitiçava os animais, fazendo-os dançar. Desse modo, o caçador teria facilitada a sua ação. Entusiasmado com o instrumento, o caçador e mais dois outros amigos foram à caça. O grupo deu de cara com um feroz tigre e de imediato o caçador pôs-se a tocar a flauta. Milagrosamente, o tigre, que já estava próximo de um de seus amigos, começou a dançar e foi fuzilado à queima roupa. E foi assim, a flauta sendo tocada, animais ferozes dançando, caçadores matando. Ao final do dia, o grupo deparou-se com um leão faminto, a flauta soou, mas o leão não dançou, ao contrário foi devorando os amigos do caçador. O tocador de flauta, desesperadamente, fazia soar as notas musicais mas, sem resultado algum. E acabou sendo devorado. Dois macacos, em cima de uma árvore próxima, a tudo assistiam e um deles observou com sabedoria: “Eu sabia que eles iam se dar mal quando encontrassem o surdinho…”

MORAL DA HISTÓRIA: Não confie cegamente nos métodos que sempre deram certo. Um dia podem não dar. Tenha sempre planos de contingência; prepare alternativas para as situações imprevistas, esteja atento as mudanças e não espere as dificuldades para agir. “Cuidado com o leão surdo”.

Radialista e Jornalista, Professor de Comunicação e Oratória, Locutor Publicitário e Apresentador de TV
Busca
Facebook