Publicidade

Vereadores de Ribamar repudiam título de cidadão concedido a Duarte Jr

Garoto Mídia entre vereadores Teté e Beto das Vilas

Garoto Mídia entre vereadores Teté e Beto das Vilas

Não convidem para a mesma mesa os vereadores do município de São José de Ribamar e o diretor-geral do Procon e Viva Cidadania, Duarte Júnior.

A celeuma ocorreu na última quinta-feira quando “Garoto Mídia” foi agraciado com o título de cidadão ribamarense proposto pelo tresloucado vereador Teté Vieira (PV), aliado da família Sarney e do pré-candidato tucano, Luis Fernando Silva, e que é mais conhecido na Ilha pelas suas farras homéricas do que pela sua atuação parlamentar.

O título sem cabimento concedido a Duarte foi aprovado ano passado naquelas sessões feitas no chamado “apagar das luzes”, quando é mínima a presença de vereadores e os que estão presentes não sabem nem o que estão votando.

Pois bem, quando foi receber a honraria, na noite de quinta durante sessão solene na Câmara Municipal, o Garoto Mídia ouviu algumas poucas e boas. O vereador Valdeir, por exemplo, questionou a legitimidade de Duarte para receber o título.

“Esse rapaz nunca fez nada por São José de Ribamar. Pisou no município uma ou duas vezes. Até o Procon, que foi instalado ano passado na cidade, só veio porque foi uma luta árdua do prefeito e demais agentes políticos ribamarenses, inclusive, nós, vereadores. Não tem sentido conceder essa honraria, uma vez que temos em nossa cidade e até fora dela muito mais pessoas que contribuíram com o bem estar do povo”, disparou o parlamentar.

O vereador Arturzinho, já na sexta-feira (ele não participou da sessão solene), gritava aos quatros cantos indignado e afirmando que irá propor uma moção de repúdio contra Duarte Júnior.

A iniciativa se dá por conta do verdadeiro deboche que Júnior disparou contra os parlamentares. Durante sua fala, ele não se fez de rogado e justificou o recebimento do título afirmando que já “teria feito pela cidade muito mais do que certas pessoas que possuem mandatos a dez ou doze anos”. Uma verdadeira afronta, um tapa na cara no Poder Legislativo ribamarense.

Do Blog Marrapá

Busca