Publicidade

Último ato: Roseana Sarney não é mais governadora do Maranhão

Último ato: Roseana renuncia

Na manhã desta quarta-feira (10), a 21 dias para o fim do mandato, Roseana Sarney renunciou ao cargo de governadora do Maranhão. É o fim de uma era marcada pelo domínio cruel de uma família que usou, abusou, e serviu-se do povo, fazendo-o achar que estaria sendo servido.

Acompanhada do marido, Jorge Murad, do pai, José Sarney, e dos netos, Roseana Sarney leu um discurso que se tratasse de verdades poderíamos comemorar viver no melhor lugar do mundo. Este é mais um dia histórico para o Maranhão, o ultimo ato da queda do Clã do Sarney, que dominou a política do Estado por longos 50 anos. Abre-se uma nova era.

Com Arnaldo Melo (Presidente da Assembleia) no comando do estado, “pelo menos haverá transição de fato, com diálogo franco e a prestação de informações relevantes”, acredita o deputado Rubens Júnior.

Roseana sai pela porta dos fundos

Alegando motivos estritamente pessoais em sua carta de renúncia, Roseana garante não haver razão política ou de outra natureza para abandonar o cargo. Talvez se refira ao fato de o governo do Maranhão aparecer nas investigações da Polícia Federal sobre um esquema de propina para liberação de precatórios, a Operação Lava Jato.

Roseana deve fugir embarcar nos próximos dias para longe do povo do Maranhão. Pretende viver com sua família longe do maravilhoso estado que diz ter criado. Tão bom, que para ela não serve. Prefere ir para Miame, Flórida – EUA, porque ninguem é de ferro, ninguem merece viver aqui. Tchau, Roseana. Não sentiremos saudades. Vade retro.

 

Busca