Publicidade

Tudo que você precisa saber sobre a morte da sobrinha-neta de Sarney

Reprodução

Mariana Menezes de Araújo Costa Pinto, de 33 anos, foi encontrada morta na noite do último domingo (14), em seu apartamento, bairro no Turu, em São Luís. A morte da publicitaria, que é filha do ex-deputado estadual Sarney Neto e sobrinha-neta do ex-presidente da República e senador José Sarney, ganhou grande repercussão na mídia local e nacional e chegou a ser noticiados nos maiores jornais do país.

Dessa forma, elencamos algumas coisas que a polícia já sabe sobre o crimes que tem causado comoção:

Mariana Menezes foi morta por asfixia

Saiu na tarde desta segunda-feira (14), o laudo do IML que confirmar a morte da sobrinha-neta de José Sarney morreu por asfixia e sofreu tentativa de estrangulamento. Segundo a polícia, Mariana sofreu estrangulamento e foi sufocada pelo suspeito com a ajuda de um travesseiro.

Lucas Leite Ribeiro Porto foi preso como suspeito da morte de Mariana Costa, em São Luís (MA) (Foto: Foto montagem:G1)

Acusado de matar a publicitária, Lucas Porto, nega a autoria do crime

Preso horas depois do crime, Lucas Porto, principal suspeito de assassinato de Mariana, negou a autoria do crime, de acordo com a polícia. Lucas, que é cunhado da vítima, está preso no Centro de Triagem do Complexo Penitenciário de Pedrinhas. Ele aparece nas nas imagens da câmara do prédio de Mariana, saindo correndo 40 minutos após ocorrido o crime.

Enterro de Mariana ocorreu nesta segunda, no cemitério Parque da Saudade, no Vinhais.

O velório de Mariana ocorre na Igreja Batista do Olho d’Água (IBOA), no bairro Olho d’Água. O sepultamento será no cemitério Parque da Saudade, no Vinhais, às 16h desta segunda. Mariana era casada e tinha duas filhas, ainda crianças. De acordo com a polícia, seu corpo chegou a ser encontrado por uma de suas filhas.

Lucas Porto publicou nas redes sociais, foto com a vítimas horas antes do crime. 

De acordo com o blog do Marrapá, horas antes do assassinato de Mariana Costa, o principal suspeito, empresário Lucas Porto, publicou uma foto no seu Instagram com a vítima, suas próprias filhas e as duas sobrinhas. Eles foram com familiares  a uma festa da Igreja Batista do  Olho D’Água. Segundo depoimento de vizinhos, Lucas deixou Mariana e as filhas no prédio, mais tarde voltou ao apartamento da cunhada, passou cerca de 40 minutos no local e foi embora às pressas e cheio de escoriações. Mesmo o apartamento sendo no nono andar, ele evitou pegar o elevador.

Busca