Publicidade

Temer pode se tornar o primeiro presidente do Brasil a ser ficha-suja

Uma decisão do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) pode tornar Michel Temer o primeiro presidente da história do país considerado ficha-suja, caso Dilma sofra de fato um impeachment. Isso porque, na última terça-feira (3), o TRE condenou o vice-presidente por ter doado dinheiro a campanhas acima do limite legal em 2014.

A decisão, de acordo com a promotora de Justiça eleitoral Claudia Ferreira Mac Dowell em entrevista ao G1, não impede Temer de assumir a presidência num eventual impeachment, mas o tornaria impedido de se candidatar a qualquer cargo público nos próximos oito anos.

Além disso, a decisão determinou a aplicação de uma multa de R$ 80 mil pelo vice-presidente em decorrência da condenação. Temer ainda pode  recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília, para deixar de pagar a multa, mas mesmo assim ainda seria impedido de se candidatar.

Ainda segundo a promotora, a única possibilidade de Temer não assumir a presidência é se o TSE cassar a candidatura da chapa Dilma/Temer. “A candidatura da chapa está sendo questionada no TSE. Essa é a única possibilidade de ele não poder assumir”.

Com informações do G1. 

 

Busca