Publicidade

Seja perfeito. Sempre. (?!!)

Um açougueiro estava em sua loja e ficou surpreso quando um cachorro entrou. Ele espantou o cachorro, mas logo o cãozinho voltou. Novamente tentou espantá-lo, mas viu que o animal trazia um bilhete na boca.

Ele pegou o bilhete e leu: “Pode me mandar 12 salsichas e uma perna de carneiro, por favor?” Ele percebeu que dentro da boca do cachorro havia uma nota de 50 Reais. Então, pegou o dinheiro, separou as salsichas e a perna de carneiro, colocou numa embalagem plástica, junto com o troco e pôs na boca do cachorro.

O açougueiro ficou impressionado e como já era mesmo hora de fechar o açougue decidiu seguir o animal. O cachorro desceu a rua; quando chegou ao cruzamento deixou a bolsa no chão, pulou e apertou o botão para fechar o sinal. Esperou pacientemente com o saco na boca até que o sinal fechasse e pudesse atravessar a rua.

O açougueiro e o cão foram caminhando pela rua, até que o cão parou em uma casa e pôs as compras na calçada. Então, deu um pulo e tocou a campainha. Sem resultado, voltou um pouco, correu e se atirou contra a porta. Tornou a fazer isso. Ninguém respondeu na casa. Então, o cachorro circundou a casa, pulou um muro baixo, foi até a janela e começou a bater com a cabeça no vidro várias vezes.

Depois disso, caminhou de volta para a porta e foi quando alguém abriu a porta e começou a bater no cachorro. O açougueiro correu até esta pessoa e o impediu, dizendo: “Por Deus do céu, o que você está fazendo? O seu cão é um gênio!” A pessoa respondeu: “Um gênio? Um gênio!? Esta já é a terceira vez nesta semana, que este estúpido esquece a chave!”

Moral da História: VOCÊ PODE CONTINUAR EXCEDENDO ÀS EXPECTATIVAS, MAS AOS OLHOS DE ALGUNS IDIOTAS, ESTARÁ SEMPRE ABAIXO DO ESPERADO.

É muito comum você passar a vida toda na empresa perfeito, dando o sangue, sacrificando até sua família pelo seu trabalho. Um belo dia você comete um erro, só umzinho, e pronto. Uma borracha apaga seu histórico positivo. Parece que ninguém nota enquanto você acerta, porém ouse cometer um erro.

Isso me lembra um outro assunto:

Todo mundo fala da nova realidade para aqueles que buscam seu lugar ao sol no mercado de trabalho. Dizem: é preciso ter autonomia (?), trabalhar além da sua função, ser proativo, etc. De nada disso descordo. Tá, mas e a realidade salarial? será que muda? Tão sempre querendo melhor mão de obra, e o salário ó!

Outro dia na faculdade, o assunto entrou em discussão pelo seguinte viés: “vaga no mercado de trabalho há. O que falta é mão de obra qualificada”. Até concordo. Mas isso é uma meia-verdade. Hoje em dia ninguém quer contratar “nível médio”. O comércio, por exemplo, quer no mínimo Universitário. O problema é que quer continuar pagando salário de “Nível Médio”, salário esse que não paga nem a mensalidade da faculdade do sujeito.

E mesmo assim o Universitário quer a vaga. Sobra pro Nível Médio, que fica sem o emprego. Aí fica meio-mundo-de-gente aumentando as estatísticas do desemprego. Culpa do Sr. Brasil.

Já num nível mais acima, a afirmativa é totalmente verídica. Há muita vaga por aí esperando alguém com a devida qualificação. Gerentes com especialização nisso, Técnico naquilo, etc. Tem muita gente com formação genérica e pouco especialista. O mercado mudou e muda sempre, né? Não basta só a graduação. A palavra da vez é ESPECIALIZAÇÃO.
Radialista e Jornalista, Professor de Comunicação e Oratória, Locutor Publicitário e Apresentador de TV
Rádio Timbira Ao Vivo
Busca

Rádio Timbira Ao Vivo

Facebook