Publicidade

Roseana responsabilizada pela onda de violência na Capital

Ex-secretário de segurança de Roseana Sarney, Raimundo Cutrim responsabiliza a governadora pela onda de violência que toma conta de São Luís e Região Metropolitana. O deputado mais uma vez voltou suas críticas à chefe do executivo estadual ao falar da morte do médico Luís Alfredo Guterres, assassinado a tiros dentro de sua própria residência no último domingo, no bairro do Turu.

Cutrim disparou contra Roseana

Luís Alfredo era tio de Gustavo Amorim, genro da governadora Roseana Sarney, e foi uma das vítimas do fim de semana mais violento dos últimos tempos na Capital. O deputado Cutrim disse que a situação é grave. “Foram 24 assassinatos só neste final de semana. Durante dez dias, me parece que já tem 45 ou 50 homicídios”, alertou.

Cutrim disparou contra Roseana Sarney, responsabilizou diretamente a governadora pela onda de violência, e, mais uma vez, elevou o tom ao lembrar da escolha de Aluísio Mendes como secretário. “Nós estamos passando por um período difícil e eu já vinha falando isso, há algum tempo. A governadora que aí está apostou pela falência do Sistema de Segurança Pública, importou um secretário e como gratidão ainda comprou um mandato de deputado federal, que saiu caro para o povo do Maranhão”, alfinetou Cutrim.

Ao lembrar da tentativa de envolvimento do seu nome no caso Décio, Cutrim questionou a credibilidade do sistema de segurança do estado. “Armaram um fato contra a minha pessoa, tentando me acusar de envolvimento no assassinato do Décio, e a governadora, após tomar conhecimento desse fato de grande relevância, de um fato inédito do Estado, cruzou os braços. Com isto, qual é a credibilidade que tem o sistema de segurança pública com a posição da governadora que aí está, que já devia ter ido embora há muito tempo”.

,O deputado completou as críticas dizendo que Roseana acabou com a educação, quebour a segurança e a saúde. “Só Deus sabe o tamanho do rombo que aí está, e que o Maranhão vai pagar em dezenas e dezenas de anos”, concluiu.

 

Busca