Publicidade

Romário afirma ter assinaturas suficientes para criação da CPI da CBF

cbf

O Senado poderá criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar denúncias de irregularidades na Confederação Brasileira de Futebol (CBF).  O senador Romário (PSB-RJ) anunciou nesta quarta-feira (27) que já tem mais de 40 assinaturas em apoio à criação da CPI da CBF. Para ser criada, a CPI do Senado precisa do apoio de 27 parlamentares. Romário, que manifestou o desejo de ser o relator da comissão, afirmou que serão investigadas as gestões dos três últimos presidentes da entidade, incluindo a gestão de Ricardo Teixeira.

A iniciativa ganhou força após a prisão de dirigentes da Fifa por corrupção nessa quarta-feira. O Departamento de Justiça dos Estados Unidos prendeu em Zurique, Suíça, dirigentes da Fifa, entidade máxima do futebol mundial, por corrupção, lavagem de dinheiro, extorsão, fraude eletrônica e conspiração. Entre os detentos, está o ex-presidente da CBF, José Maria Marín. Segundo as investigações, o grupo cobrava propinas milionárias para fechar contratos comerciais e ceder competições para outros países.

O senador Zezé Perrella (PDT-MG), que também quer instaurar uma CPI da CBF, afirmou que as investigações dos Estados Unidos vão municiar a CPI do Congresso Nacional. O senador está coletando assinaturas para a CPI. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) declarou apoio à CPI da CBF.

Radialista e Jornalista, Professor de Comunicação e Oratória, Locutor Publicitário e Apresentador de TV
Busca
Facebook