Publicidade

Ricardo Murad usou a Secretaria de Saúde como “balcão de negócios”

ricardopf

De acordo com o relatório da Polícia Federal (PF) sobre o desvio bilionário da Saúde no Maranhão, o ex-secretário Ricardo Murad usou a Secretaria de Saúde como “balcão de negócios” para ganhar vantagens políticas, negociar cargos e desviar verbas públicas.

Segundo o documento, Murad usou a terceirização da pasta implementada durante a sua gestão para tentar ocultar desvios de dinheiro público destinado pelo Governo Federal com o intuito de financiar campanhas políticas e enriquecer ilicitamente. Esses foram os principais destinos do dinheiro desviado: fazer campanha política e engordar a conta bancária dos acusados. Até obras de arte teriam sido compradas com o dinheiro desviado. A PF chegou a apreender vários quadros na mansão de Ricardo Murad no bairro do Olho D’água, em São Luís.

murad5

Ricardo Murad é acusado pela PF de ser o mentor da organização criminosa (orcrim) que desviou cerca de 60% do dinheiro da Saúde do Maranhão. O cunhado da ex-governadora Roseana Sarney conseguiu, juntamente com outros envolvidos na relação com as empresas que prestavam serviço à Secretaria de Saúde, empregar até apadrinhados políticos sem nenhum critério técnico. A maioria recebendo salários escandalosamente superiores aos profissionais de verdade que prestavam serviços nas unidades de saúde do estado.

O dinheiro desviado da Saúde teria servido para financiar campanhas políticas, como a da sua filha, a deputada estadual Andrea Murad (PMDB), e do seu genro, Sousa Neto (PTN), nas eleições de 2014, que tiveram campanhas milionárias. A verba da Saúde também teria sido utilizado em campanhas anteriores.

Confira abaixo um trecho do relatório:

Saude era mesa de negociação

 

 

Busca