Publicidade

R$ 1 bilhão da Máfia da Sefaz impediria aumento de impostos durante 4 anos

Resultado de imagem para mafia da sefaz maranhão

Marrapá – A aprovação do projeto que altera as alíquotas do ICMS do Maranhão vai injetar cerca de R$ 250 milhões para manter o funcionamento dos serviços públicos e o pagamento dos servidores do Maranhão. A medida foi duramente criticada pela oposição oligárquica que, de forma oportunista, ignora a crise nacional com o objetivo de atingir o governador Flávio Dino.

O que os que rezam na cartilha do sarneyzismo não comentam é que esse aumento de impostos podia ser evitado se, no passado, tanto dinheiro público não tivesse sido desviado dos cofres do Estado. Um exemplo é o recente escândalo da Máfia da Sefaz, que onerou as contas em pelo menos R$1 bilhão, valor suficiente para garantir pelo menos quatro anos de funcionamento da máquina pública sem aumento de impostos.

O governador Flávio Dino, em entrevista à Rádio Timbira, se pronunciou em relação ao fato, e disse que os mesmos que reclamam do reajuste do ICMS podiam ajudar e reconhecer que o roubo do dinheiro público do passado é o maior responsável pelo aumento de impostos. “Eu aceito até parcelado se eles quiserem devolver. Agora eles parecem que não querem abrir mão das riquezas e dos privilégios deles”, repreendeu.

Pelo visto, os verdadeiros responsáveis pelo aumento de impostos no Maranhão tentam jogar a culpa toda no colo do governador Flávio Dino para desgastá-lo politicamente.

Se não tivessem surrupiado tanto o dinheiro público no passado, talvez o Maranhão estivesse navegando em mares mais tranquilos, apesar da crise.

Busca