Publicidade

Quadrilhão do PMDB, de Temer e Sarney, aumenta gasolina em 7% em dois dias

Resultado de imagem para aumento na gasolina

O quadrilhão do PMDB, comandado pelo presidente Michel Temer e pelo ex-senador José Sarney, que tomou conta do Brasil após o impeachment orquestrado contra a ex-presidente Dilma Rouseff, mostra todos os dias que não está preocupado com a população. Não mesmo.

O Governo Federal, por meio da Petrobras, anunciou uma alta de 1,9% nos preços da gasolina em suas refinarias para a partir desta sexta-feira (24), após alta de 5,1% nas cotações autorizada na véspera que entrou em vigor nesta quinta-feira (23), de acordo com informações no site da companhia.

Ainda de acordo com a Petrobrás, os sucessivos aumentos impostos pelo governo Temer desde julho deste ano já reajustaram em 25,9% o preço da gasolina nas distribuidoras. Isso dá uma ideia do impacto dos aumentos deliberados desde que Temer tomou posse, e que foram repassados à população.

O aumento – mais um, aliás – vai atingir em cheio a população mais pobre do Brasil, já que, diante de tantos reajustes, alta nos preços de passagens de ônibus, por exemplo, são praticamente inevitáveis. Fora o custo de todos os produtos, já que empresas terão despesas maiores com logística.

Diante de mais essa medida que vai prejudicar os brasileiros, o que dirão os defensores do governo Temer no Maranhão? Ficarão calados ou tentarão jogar a culpa no governador do Maranhão, como sempre vêm fazendo?

Busca