Publicidade

Prefeitura de São Luís vai ampliar investimentos na saúde e educação no orçamento de 2016

Prefeitura apresenta orçamento para 2016 na Câmara.

Prefeitura apresenta orçamento para 2016 na Câmara.

A Prefeitura de São Luís apresentou na tarde da última terça-feira (24), durante audiência na Câmara Municipal, o orçamento de 2016 do Executivo Municipal. O documento prevê a ampliação de verbas destinadas principalmente aos serviços de saúde, educação e atividades de moradia na capital.

Somente para a área de área de saúde, a prefeitura deve investir, no próximo ano, R$ 626 milhões, o que vai melhorar e ampliar os atendimentos nas unidades hospitalares sob responsabilidade do município. Já na área de educação estão previstos investimentos de R$ 542 milhões.  A área de Obras está contemplada com o investimento de R$ 325 milhões e Trânsito e Transporte com R$ 44 milhões e R$ 26 milhões estão alocados para a Assistência Social.

Os vereadores têm até o dia 3 de dezembro para a apresentação de emendas.  Vereadores e secretários da Prefeitura apreciaram a LOA (Lei Orçamentária Anual) que estima a receita fixa e a despesa do Município para o exercício financeiro de 2016, nos termos da Constituição Federal e da Lei Orgânica do Município. A votação deverá ocorrer até o próximo dia 22 de dezembro, quando são finalizados os trabalhos legislativos de 2015. Outras reuniões deverão ocorrer, até esta data, para a discussão do projeto. O orçamento do próximo ano está estimado em R$ 2,7 bilhões.

O secretário municipal de Planejamento e Desenvolvimento, José Cursino Raposo Moreira fez uma explanação detalhada aos presentes da estimativa de receita e despesa do Município para o próximo ano. “Além de cumprir os dispositivos legais, estamos aqui para conversar com representantes do povo, tendo como objeto deliberar sobre a LOA de 2016”, disse.

O orçamento tem receita estimada de R$ 2.745.342.818 (R$ 2,7 bilhões) para a Prefeitura de São Luís executar no próximo ano. Com pessoal e encargos, a despesa estimada é de 51,30%. O secretário José Cursino explicou que muito mais do que a alocação de receitas arrecadadas e despesas a ser cumprida, a Lei Orçamentária Anual é resultado de um esforço de planejamento.

 

Busca