Publicidade

Prefeito “parte pra cima” de jornalista por causa do áudio que mostra campanha antecipada de Luís Fernando

Postado originalmente pelo blog de John Cutrim, o arquivo com mais de 40 minutos de áudio mostra o prefeito do município de Fortaleza dos Nogueiras, Eliomar de Souza (PR), pedindo voto para o secretário-candidato Luís Fernando. O arquivo foi editado e postado aqui no blog, devidamente legendado para facilitar aos leitores.

Imediatamente a turma paga para fazer propaganda do secretário-candidato acusou o golpe e saiu em defesa, afirmando que as falas se deram em abiente fechado, tudo devidamente orientado juridicamente para tentar justificar o ato. Falta explicar, entretanto, por que a estrutura do estado nessas andanças do secretário-candidato está sendo utilizada para sua campanha no interior.

Prefeito Eliomar queria dar porrada em jornalista

Dito isto, é importante salientar que o vazamento do áudio mexeu com a turma toda e deixou nervoso o prefeito-pidão-de-voto-fora-de-período-eleitoral, que perdeu o controle e “partiu pra cima” para dar uns tabefes na cara do jornalista Alez Limeira, acusado por Eliomar Nogueira de ser o responsável pelo vazamento do áudio que registra a ilegalidade.

Leia abaixo as palavras do próprio jornalista Alex Lima em nota à imprensa:

“Me entristeço ter que enunciar tal fato, que diz respeito explicitamente da vontade do gestor público de amordaçar a imprensa, e desta vez usando a força física, e com a agravante maior: injustamente.

Eu, Alex de Brito Limeira, não conheço Cutrim; nunca tinha ouvido falar; eu não estava na Dencidade, portanto fui agredido injustamente, sem direito, se quer de explicar acerca do que foi publicado no DAL (Diário do Alex Limeira) a respeito da visita do secretário Luís Fernando a Fortaleza dos Nogueiras.

Isso prova, que o gestor público age por impulso e é desequilibrado, não consegue dialogar; parece pensar que ainda estamos no tempo da ditadura militar, onde o que imperava era força física, o braço, a pancadaria. Sinceramente temo o que pode me acontecer, mas não posso parar de escrever imparcialmente, como venho escrevendo a tanto tempo, e que é indiscutivelmente a democracia; divulgando inclusive obras e feitos do prefeito municipal, e por pouco não levei um soco no rosto.

No mais só me resta o repúdio e a tristeza para tal fato, pois raiva não tenho, tenho apenas o desejo de que de fato, a democracia prevaleça e que nosso prefeito tenha mais equilíbrio e que não haja por impulsividade.”

 

Busca