Publicidade

PMDB ficará com a presidência da CPI do HSBC e o PT com a relatoria

senador Ricardo Ferraço

Por ser o maior partido, o PMDB escolheu a relatoria da CPI do HSBC com a indicação do senador Ricardo Ferraço (foto), do Espírito Santo. O PT ficará com a presidência que será ocupada pela senadora Regina Souza, do Piauí.

A pedido do senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), a comissão vai investigar o suposto esquema de evasão de divisas e de lavagem de dinheiro praticadas por mais de 8.600 brasileiros que teriam feito depósitos no HSBC em Genebra, na Suíça. Segundo denúncias, o banco teria omitido mais de 100 mil contas de correntistas do mundo inteiro que têm mais de US$ 200 bilhões.

A CPI do HSBC será composta por onze senadores titulares e sete suplentes que terão seis meses para investigar as irregularidades praticadas pelo banco na abertura de contas na Suíça.

Busca