Publicidade

PM que matou esposa e suposto amante responderá por feminicídio e homicídio

Carlos Eduardo Nunes Pereira, o policial militar que matou a própria e esposa e um suposto amante no último sábado (25), vai responder por feminicídio, crime caracterizado quando há questão de gênero envolvido.

O PM atirou contra a própria companheira, Bruna Lícia, e um homem identificado como José Willian, após voltar mais cedo do trabalho e encontrá-los numa situação de flagrante, segundo testemunhas, em seu apartamento no condomínio Pacífico I, no bairro Vicente Fialho, em São Luís.

Irritado com a ocorrido, o militar sacou a arma e disparou 7 tiros contra a esposa e o suposto amante, que morreram na hora. As investigações estão em andamento, mas, segundo apurado junto ás autoridades policiais, não há indícios de luta corporal.

Pela morte do rapaz, o policial responderá por homicídio; pela morte da companheira, feminicídio.

Busca