Publicidade

Para Roberto Rocha, possível eleição de Wellington do Curso deve marcar o fim da parceira entre Governo do Estado e Prefeitura de São Luís

Sem título

Pegou mal a declaração do senador Roberto Rocha ao afirmar, em um perfil no Facebook, que a prefeitura de São Luís serviria como um “puxadinho” do governo do Estado, comandado pelo governador Flávio Dino (PCdoB). A declaração, feita numa postagem que seria para promover a candidatura de Wellington do Curso, teve uma resposta imediata dos internautas que criticam o posicionamento do senador.

O mais estranho nessa história toda é que Rocha se aliou a Dino nas eleições de 2014 e foi eleito, em grande parte, devido a intensa agenda do governador, na época, em prol do senador. Aliás, antes mesmo de se candidatar a senador Roberto Rocha elegeu-se vice na chapa de Edvaldo, candidato que hoje critica.

Na postagem, que conta com uma foto em que mostra o candidato a prefeito de São Luís, deputado estadual Wellington do Curso e o seu vice, vereador Roberto Rocha Júnior, o senador pode ainda ter premeditado o fim da parceira entre o governo do Estado e a prefeitura de São Luís, iniciada com a gestão de Dino, e responsável pela viabilização de diversas obras na capital, como o “Mais Asfalto”.

Sem título2

Muitos dos internautas argumentaram que só votaram em Rocha devido aos apelos de Dino e que o senador se beneficiou do que chamou de “puxadinho”, que hoje tanto critica.

O senador foi ainda duramente criticado pelo subprefeito do Centro Histórico de São Luís, Fábio Henrique Carvalho. O Rocha foi chamado de desonesto, aproveitador e desqualificado para um debate.

 

Busca