Oposição critica, mas vota a favor de projeto do Governo do Estado que cria o Programa Cartão Transporte Universitário

Plenário aprova Medida Provisória que cria o Programa Cartão Transporte Universitário

O Plenário da Assembleia Legislativa aprovou, na sessão desta terça-feira (19), a Medida Provisória  número 250/17,  que cria o Programa Cartão Transporte Universitário no âmbito da Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) e da Secretaria de Estado da Juventude (Seejuv). Durante a sessão chamou atenção o fato de que mesmo criticando o governo, os deputados da oposição votaram em massa pela aprovação do projeto.

Isso porque, alguns parlamentares não estão gostando da atuação ativa de Flávio Dino na Assembleia, que graças a sua mobilização junto aos demais deputados tem aprovado uma série de medidas  voltadas para a população. Max Barros chegou a dizer que o excesso de MP’s enviadas ultimamente para a Assembleia, estaria esvaziando os poderes dos deputados. Ora, os projetos enviados pelo govenador não diminuem o nível de atuação dos parlamentares, que aliás, devem constantemente apresentar proposta que visem melhorias para a população.

Se a oposição não tem apresentado projetos, isso não é culpa do governo, mas unicamente deles mesmos, que desperdiçam um cargo público que tem como essência atender aos maranhenses. Outros deputados como Adriano Sarney e Eduardo Braide também foram firmes na crítica, mas acabaram votando pela criação do cartão.

Em plenário, os trabalhos foram conduzidos pelo deputado Humberto Coutinho (PDT), que fez a verificação de quórum a pedido da oposição e leu o teor do Projeto de Lei de Conversão, de autoria da Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania e Cidadania, oriunda da Medida Provisória nº 250/2017, que institui o Programa de Cartão de Transporte Universitário.

Em defesa do governo, saiu o deputado Marco Aurélio. “Ouvi atentamente as discussões e essas discussões são tão repetitivas que chegam até a cansar. Na última semana, na quarta-feira, a mesma história, o mesmo mimimi. É o mimimi, mimimi da MP, não pode Medida Provisória. Ora, quem decide se é Medida Provisória ou se é Projeto de Lei é o Chefe do Executivo. Se alguém aqui quer ter essa prerrogativa, tenha 2 milhões de votos que aí vai ter a prerrogativa de decidir se vai ser MP, se vai ser Projeto de Lei, o que vai ser. É simples assim. Quem é o Chefe do Poder Executivo envia para esta Casa a proposição”, disse.

Ouro governista que debateu o assunto foi o deputado Bira do Pindaré (PSB). “Observo é que há um artifício da oposição de impedir as matérias. E esse artificio eu acho altamente prejudicial, porque são medidas importantes para o Maranhão, são favoráveis ao Maranhão. Tanto é que a oposição vota a favor, mas fica criando obstáculo e reclama de que são medidas provisórias e que está muito rápida a discussão, pelo contrário”, criticou.