Publicidade

Morte de tenente da PM causa comoção em policiais e bombeiros

O tenente Ramos foi assassinado  a tiros após reclamar com o dono de um automóvel que estaria fechando o seu veículos.

O corpo do tenente foi enterrado na manhã desta segunda-feira (18). 

A morte do tenente Gilvan Roque Araújo Ramos, assassinado a tiros na madrugada do último domingo (17) na avenida Daniel De La Touche,  no Maranhão Novo, comoveu policiais militares e bombeiros, que juntamente com amigos e parentes, prestaram uma homenagem ao militar durante o seu enterro, na manhã desta segunda-feira (18), no cemitério Jardim da Paz.

De acordo com o Sargento Cardoso, o tenente era uma boa pessoa e não merecia o que ocorreu. “O conhecia há mais ou menos cinco anos ainda na companhia da PM. Ele era uma pessoa muito boa, bom filho e companheiro, não merecia isso”, afirmou.

Quem também se solidarizou com o assassinato do agente foi o deputado estadual Cabo Campos. Em nota, o presidente da Comissão de Segurança Pública da ALEMA, afirmou que uma apuração urgente sobre o crime precisa ser realizada Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) e Ministério Público  para que os criminosos sejam responsabilizados pelo crime.

“O Tenente Ramos deixa sua família transpassada pela dor e a família militar paralisada, por conhecer sua missão, e inconformada pela banalização que tem sido dada à vida. É necessário se fazer uma apuração urgente da Secretaria de Segurança Pública e do Ministério Público para que sejam devidamente punidos os criminosos que ceifaram a vida do nosso companheiro de farda.”,  disse.

O deputado falou ainda que os constantes assassinatos a agentes de segurança é um sinal do crescimento da violência, onde os criminosos enfrentam e matam cada vez mais os policiais sem nenhuma hesitação.

Cabo Campos finaliza lamentando a morte do agente e pediu coragem aos policiais que diariamente se empenham na dura missão de combater o crime e garantir a segurança dos cidadãos.

 

Busca