Morte de animais por envenenamento nos bairros João Paulo, Renascença e Vinhais preocupam autoridades de São Luís

Moradores de pelo menos 3 bairros da Capital estão assustados com a constante mote de animais domésticos. Nos últimos 15 dias, foram quase 20 animais mortos, dentre cães e gatos, segundo noticiou a página de O Imparcial.

Os proprietários dos animais apontam como causa da morte o envenenamento com o uso do raticida da marca Nitrosin. Alimentos contaminados com a substância ou com o próprio produto estão sendo jogados por cima dos muros da residências.

A suspeita é reforçada com a presença das embalagens do veneno encontradas próximas as casas das vítimas.

As mortes dos animais foram registradas nos bairros João Paulo,  Renascença I e Planalto Vinhais II. São 18 pets mortos no total.

“Não tem como resolver, pois já perdi minha cadela. Mas quero descobrir quem está fazendo isso”, afirmou a esteticista Amanda Matias, do Renascença I. Na noite de 27 de junho, perdeu sua cadela da raça American Bully

A advogada Larissa dos Santos teve sorte. Na manhã do último dia 30, ao acordar, ela encontrou seis pacotes do mesmo pesticida abertos e espalhados pelo chão de seu quintal. Seu gato de estimação só não virou mais uma vítima porque a dona encontrou antes o produto.

As vítimas têm registrado Boletins de Ocorrência, na esperança de que os responsáveis pelo crime sejam encontrados.

A advogada Camilla Maia, membro do Núcleo de Defesa dos Animais da OAB, orienta que os proprietários levem o corpo do animal ao hospital veterinário para que se possa comprovar a morte por veneno, e, em seguida, registrar o ocorrido na Delegacia do Meio Ambiente (DEMA) localizada no bairro Calhau.

A Delegacia de Meio Ambiente está investigando o caso na tentativa de encontrar os responsáveis.

Radialista e Jornalista, Professor de Comunicação e Oratória, Locutor Publicitário e Apresentador de TV
Busca
Rádio Timbira Ao Vivo
Facebook