Publicidade

Marcio Jerry quer que governo Bolsonaro explique “espionagem” à Igreja Católica

 

O deputado federal maranhense Márcio Jerry (PCdoB) promete protocolar na próxima terça (12) na Câmara Federal um requerimento convocando o ministro Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), para prestar explicações das atividades de inteligência sobre o “clero progressista”, reveladas pelo Estado.

Para o parlamentar, há “espionagem política das atividades da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), por parte da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN)”.

No pedido, de acordo com o portal de notícias UOL, o Jerry quer que o plenário da Câmara aprove, por maioria simples, a convocação do ministro. Se isso ocorrer, o ministro será obrigado a ir à tribuna da Casa para se pronunciar e depois responder aos questionamentos dos parlamentares.

O deputado Marcio Jerry comparou o monitoramento das reuniões católicas pelo governo a uma retomada de políticas do regime militar, ao justificar o pedido de convocação.

“Esse tipo de procedimento é muito grave e inadmissível num Estado Democrático de Direito, contraria as garantias constantes da Constituição Federal e precisa ser urgentemente explicado pelo governo. Se de fato a Presidência da República, por meio da Abin, estiver espionando e tratando a CNBB como ‘inimiga interna’, estará diante de um dos maiores escândalos deste começo de ano. É inaceitável a volta da ‘doutrina da segurança nacional’ utilizada de maneira nefasta pela ditadura banida do nosso País há três décadas”, escreveu o deputado.

Com informações de UOL.***

Radialista e Jornalista, Professor de Comunicação e Oratória, Locutor Publicitário e Apresentador de TV
Busca
Facebook