Publicidade

Maranhão tem cinco faculdades entre as piores do Brasil

A Faculdade do Vale do Itapecurú, em Caxias, foi considerada insatisfatória pelo MEC.

A Faculdade do Vale do Itapecurú, em Caxias, está entre as instituições consideradas insatisfatórias pelo MEC.

De acordo com um levantamento realizado pelo MEC, que avaliou as instituições de ensino superior de todo o país, três faculdades do Maranhão estão entre as piores do Brasil. A Faculdade do Estado do Maranhão, a Faculdade do Vale do Itapecurú,  a Faculdade Evangélica do Meio Norte, a Faculdade Maranhense São José dos Cocais e a Faculdade de Educação Santa Terezinha receberam pelo MEC nota dois numa escala que vai de um a cinco, e por isso foram consideradas insatisfatórias.

Todas as instituições são privadas e atuam no interior do estado.

Para serem reprovadas, as instituições precisam fica abaixo da faixa 3 do IGC (Índice Geral de Cursos), que é o indicador oficial de qualidade do ensino superior no país. A análise do IGC leva em conta as notas obtidas pelos alunos no ENADE, além da infraestrutura, qualidade do corpo docente e dos conceitos de mestrado e doutorado, ancorados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoa de Nível Superior (Capes).

Uma reprovação nessa análise acarreta punição às instituições por parte do MEC, como a proibição de vestibulares para a ingressão em cursos de graduação até que sejam apresentadas soluções para melhorar do desempenho.

Em todo o país, 2.042 instituições foram avaliadas pelo MEC, e, desse total, 324 foram consideradas insatisfatórias.

 

 

Busca