Publicidade

Maranhão registra queda de 42% em crimes violentos no período carnavalesco

balanco_seguranca_carnaval (1)

Com dados positivos, o Governo do Maranhão apresentou na tarde da última quarta-feira (10), o balanço das operações de segurança realizadas na região metropolitana de São Luís e em municípios localizados no interior do Estado, no período carnavalesco.

Em entrevista coletiva realizada no Comando Geral da Polícia Militar, a cúpula da Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Estado pontuou as estatísticas durante as festividades, destacando a redução de 42% nos registros relacionados aos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI).

O resultado do trabalho conjunto da Polícia Militar do Maranhão (PMMA), Polícia Civil e Corpo de Bombeiros foi a redução em 42% nas ocorrências de CVLIs, que compreendem homicídios, lesão corporal seguida de morte e latrocínio. Foram registrados 11 em 2016, contra 19 em 2015.

Na referência ‘homicídio doloso’, a queda também foi acentuada no período carnavalesco: 11 neste ano, contra 16 no ano passado, uma diferença real de menos cinco mortes em decorrência deste tipo de crime. O balanço apontou ainda que não foram registrados latrocínios, enquanto que ano passado aconteceram três casos.

O secretário de Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela, destacou o trabalho realizado pelas forças de segurança no período. “Foram intervenções positivas, sobretudo na prevenção de ocorrências, o que garantiram resultados expressivos, além da preservação de vidas e da paz do nosso carnaval”.

O aparato para as operações das forças de segurança no carnaval dispôs de um efetivo de 4908 policiais militares e civis, 768 viaturas, 208 motocicletas. Com os recursos humanos e físicos, o policiamento contabilizou 55,8 mil abordagens a pessoas, ônibus, motocicletas, estabelecimentos e demais automóveis públicos e particulares. O resultado foi a apreensão de 22 armas de fogo e 194 armas brancas.

Além das viaturas, o policiamento foi executado a pé, a cavalo, e também contou com o apoio do Centro Tático Aéreo, que fez o patrulhamento aéreo na região. O comandante da PMMA coronel Pereira, enfatizou que a Polícia Militar utilizou todos os recursos que proporcionaram ações ostensivas de prevenção.

Lei Seca

A Lei Seca também foi intensificada registrando 887 ocorrências, 375 casos de alcoolemia com remoção de 51 veículos. Somente na segunda-feira (8), foram realizados 551 testes do bafômetro, realizados pela polícia militar em parceria com a polícia rodoviária, um dado recorde, segundo Pereira.

Integração e planejamento

A integração e o planejamento das forças de segurança do Maranhão resultaram em um carnaval de muita alegria e tranquilidade para os foliões. O governador Flávio Dino reconheceu o bom trabalho realizado pelas equipes policiais, e destacou também a alegria dos brincantes, que abrilhantaram o carnaval, em São Luís.

“Parabenizo aos nossos policiais e ao nosso povo pelas belas festas do ‘Carnaval de Todos’, sem a ocorrência de nenhum Crime Violento Letal Intencional (CVLI) nos circuitos oficiais. O carnaval foi realizado em paz”, registrou Dino.

Os números apresentados confirmam o êxito do esquema especial organizado para o período festivo. O resultado foi um ambiente de tranquilidade para quem participou da programação do ‘Carnaval de Todos’ e comemorações alternativas em bairros de São Luís.

O delegado-geral de Polícia Civil, Lawrence Melo, destacou que houve o deslocamento de mais de 360 policiais civis e 90 viaturas para realizar operações no interior do Maranhão durante o período carnavalesco. “Houve aporte dos serviços de polícia judiciária, aumentando o contingente em todas as regiões”, disse. O delegado informou, ainda, que 50% dos casos de homicídios registrados no período já foram solucionados.

O comandante-geral dos Bombeiros, coronel Célio Roberto informou que 2016 foi o ano que a corporação registrou o menor índice de ocorrências durante o carnaval. “Dentro da missão do Corpo de Bombeiros, estamos disponíveis para contribuir na diminuição todos os índices negativos”, frisou.

Busca