Publicidade

Maioria dos deputados maranhenses votou a favor do impeachment

Foto de Jeisael Marx.

A votação acalorada que determinou o prosseguimento do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff repercutiu dentro e fora do plenário da Câmara Federal.

No centro da discussão, o posicionamento dos deputados, que por 367 votos favoráveis e 137 contrários, autorizaram o prosseguimento no Senado do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Entres os parlamentares maranhenses, a maioria votou pelo andamento do processo. Dos deputados que compõem a bancada do estado na Câmara, onze se posicionaram a favor da saída de Dilma; são eles: Alberto Filho (PMDB), André Fufuca (PP), Cleber Verde (PRB) Eliziane Gama (PPS), Hildo Rocha (PMDB), José Reinaldo (PSB), João Castelo (PSDB), Juscelino Filho (DEM), Sarney Filho (PV), Victor Mendes (PSD).

Já oito defenderam a permanência da presidente são: Aluísio Mendes (PTN), João Marcelo Sousa (PMDB), Júnior Marreca (PEN), Pedro Fernandes (PTB), Rubens Júnior (PC do B), Waldir Maranhão (PP), Weverton Rocha (PDT).

A maioria dos parlamentares maranhenses votaram de acordo com a indicação de seus partidos, ou definiram os seus posicionamentos de antemão. Dentre os que mudaram de ideia sobre o processo está o vice-presidente da Câmara, Waldir Maranhão (PP), aliado de Eduardo Cunha, que decidiu um dia antes da votação, não apoiar mais o impeachment, e José Reinaldo que havia sinalizado que se posicionaria contra o impeachment, mas na hora da votação votou a favor do prosseguimento.

Busca