Publicidade

Luís Fernando quer impor candidatura em Ribamar

Luís Fernando | Foto: jeisael.com

Em entrevista coletiva, na tarde desta quinta-feira (26), o ex-prefeito de São José de Ribamar e quase-candidato a governador, Luís Fernando Silva (sem partido), deu mostras de que não abre mão de ser candidato a prefeito da cidade balneária em 2016.

Sua passagem pela prefeitura é muito bem avaliada no município, especialmente, em comparação com o prefeito antes dele e o seu sucessor. O nome de Luís Fernando é praticamente imbatível. Ele sabe disso, e o atual prefeito também sabe. O que coloca Gil Cutrim (PMDB) numa “sinuca de bico”: ou apoia Luís Fernando ou perde a eleição para Luís Fernando.

O candidato natural seria o vice-prefeito, Eudes Sampaio (PT do B). Mas, provavelmente Gil quisesse emplacar outro candidato de maior confiança, porque o vice é da cota de Luís Fernando. Entretanto, o ex-prefeito é quem lidera o grupo responsável pela eleição e sustentação do atual prefeito. Isso ficou claro na entrevista: “Já manifestei meu desejo ao prefeito, aos vereadores e ao grupo que EU lidero em São José de Ribamar”, enfatizou. Alguma dúvida de quem manda? Ou de que Luís Fernando será candidato atropelando a quem for preciso?

Escorregadio e habilidoso nas respostas, Luís Fernando evitou criticar Gil Cutrim diretamente, assim como também procurou se distanciar da responsabilidade de tê-lo eleito como sucessor. “Eu não o elegi. Quem tem o o poder de eleger é o povo. O mesmo povo que pode me eleger de novo”. A resposta reflete a decepção velada de Luís Fernando com a desastrosa atuação de Cutrim. Afinal, se a atual gestão fosse boa, certamente qualquer um gostaria de ser o “pai da criança”.

O discurso do ex-prefeito está apoiado em pesquisas internas, segundo uma fonte próxima, que apontam que apenas 2% da população responsabilizam Luís Fernando pelo desastrado prefeito ribamarense. A mesma pesquisa aponta 80% de insatisfação da população com Gil Cutrim. Diante desse cenário, Luís Fernando é candidato de qualquer jeito, contra qualquer um, inclusive contra um possível candidato apoiado pelo atual prefeito, se ele for corajoso o suficiente para lançar. Quem esteve na entrevista desta quinta-feira, pôde sentir. É o fim dos Cutrim em São José.

Indefinição partidária

Luís Fernando deixou o PMDB após ser rifado da candidatura ao governo do estado em 2014 pelo grupo da ex-governadora Roseana Sarney, mas não admite mágoa. Disse que não faz mais parte do grupo e que não vai criticá-lo pelo que passou.

Questionado sobre qual legenda deve abrigá-lo, Luís Fernando respondeu com uma certa arrogância. “Quem tem tempo, não tem pressa, ainda estamos avaliando”. Chegou a dizer que recebeu convite do governador Flávio Dino para se filiar ao PCdoB, mas, logo “corrigiu”: “na verdade, “não foi bem um convite, Dino disse que as portas do partido estavam abertas, assim como foi com o PDT, o PT e outros partidos“, desconversou.

O titular do blog perguntou sobre a possibilidade de Luís Fernando sair candidato em 2016 por São Luís, já que o seu nome também é bem avaliado na capital. Ele respondeu que isso não está nos seus planos e que pretende mesmo é voltar a sentar na cadeira de prefeito em Ribamar. Agora lascou, Gil Cutrim. Ou dá ou desce.

 

Busca