Publicidade

Lobão é alvo de mandado de busca e apreensão pela Polícia Federal

141009-edison-lobao

O Senador e ex-ministro de Minas e Energia, Edson Lobão, é um dos alvos da Operação Catilinárias, deflagrada pela Polícia Federal (PF) na manhã desta terça-feira (15), e que investiga a participação de políticos e empresários no esquema de desvio da Petrobrás.

A casa de Lobão em Brasília foi uma das residências onde os policiais realizaram mandados de busca e apreensão autorizados pelo Supremo Tribunal Federal.

O ex-ministro foi citado na delação premiada do dono da Construtora UTC, Ricardo Pessoa, que afirmou ter pago R$ 1 milhão a Edson Lobão, na época em que ele esteve a frente do Ministério das Minas e Energia.

Pessoa afirmou que procurou Lobão para pedir que houvesse ingerência política em favor dos interesses do consórcio responsável pelas obras da usina nuclear Angra 3. A UTC faz parte do consórcio reponsável pela obra.

Na época das denúncias, a defesa de Lobão informou que Ricardo Pessoa não apresentou provas e que os depoimentos não possuem qualquer respaldo jurídico.

Além de Lobão, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e o ex-presidente da Câmara e atual ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RJ), estão entre os investigados.

Busca