Publicidade

Justiça decreta prisão preventiva de 97 torcedores no Rio após briga

torcida

(Foto:  Severino Silva / Agência O Dia)

A Justiça do Rio de Janeiro transformou nesta quinta (26) em prisão preventiva a prisão em flagrante de 97 dos 118 torcedores envolvidos em confusão no entorno do Estádio do Engenhão que recebeu o jogo entre Fluminense e Vasco pelo Campeonato Carioca disputado no último domingo (22). Dezenove eram menores.

A decisão foi proferida pelo juiz Marcelo de Oliveira da Silva do Juizado do Torcedor e dos Grandes Eventos. Os presos vão responder pelos crimes de formação de quadrilha e violência no esporte.

Nessa quarta-feira (25), os pedidos de liberdade dos réus e os de substituição de prisão por medida restritiva foram negados pelo juiz Marcello Rubioli, titular do Juizado do Torcedor e dos Grandes Eventos.

O Juizado do Torcedor possui competência cível e criminal. Na esfera cível, a competência se estende a todas as causas em que houver direito do torcedor violado, danos morais, cumprimento de promoções e outros vícios do serviço. Na criminal, é julgado todo e qualquer fato em que um crime, seja ele de menor potencial ofensivo ou não, e envolva o torcedor.

Com os envolvidos a polícia apreendeu barras de ferro, soco inglês, pedras, pedaços de madeira e rojões. Eles foram encaminhados na segunda (23) para o presídio de Bangu 10 e os menores, para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente. Segundo a PM, eles se envolveram em duas brigas: uma entre torcedores do Fluminense e do Vasco e a segunda entre torcedores do Vasco, que brigam pelo comando da Força Jovem do time.

Radialista e Jornalista, Professor de Comunicação e Oratória, Locutor Publicitário e Apresentador de TV
Busca
Rádio Timbira Ao Vivo
Facebook