Publicidade

Justiça condena Bolsonaro por ofender quilombolas

Deputado Federal Jair Bolsonaro afirmou que irá recorrer da decisão da 26ª Vara Federal

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) sofre mais uma derrota na Justiça, por seus comentários polêmicos. Dessa vez, o parlamentar foi condenado a pagar R$ 50 mil por danos morais por declarações preconceituosas feitas sobre os quilombolas no último mês de abril.

A condenação é  por sua fala durante uma palestra no clube Hebraica, no Rio de Janeiro. Entre outras frases, afirmou que “afrodescendentes” quilombolas “não fazem nada e nem para procriador (sic) eles servem mais” e que as reservas indígenas e quilombos atrapalham a economia do país.

A ação, movida pelo Ministério Público Federal, foi julgada na 26ª Vara Federal do Rio de Janeiro pela juíza Frana Elizabeth Mendes. Bolsonaro afirmou ao UOL, por meio de sua assessoria, que vai recorrer da decisão.

Pré-candidato, Bolsonaro está bem cotado entre os nomes cogitados à presidência em 2018. O deputado aparece atrás apenas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que vence todos os cenários em que é apontado como opção. A mais recente pesquisa Datafolha, divulgada no último fim de semana, mostra o deputado federal empatado com Marina Silva (Rede), que varia entre 13% e 14%.

Com informações de UOL.***

Busca