Publicidade

Justiça cassa mandato de Gil Cutrim por irregularidades

GIL-CUTRIM-1

Entre as acusações contra o gestor está o não chamamento de candidatos aprovados em concurso em 2011.

A Justiça condenou o prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim, à perda da função pública e à suspensão dos direitos políticos pelo prazo de cinco anos. A decisão, proferida pelo juiz Jamil Aguiar da Silva, acolhe Ação Civil Pública por improbidade administrativa proposta pela promotora de justiça Elisabeth Albuquerque de Sousa Mendonça, titular da 1ª Promotoria de Justiça Cível da Comarca de São José de Ribamar.

Gil Cutrim foi condenado também a pagar uma multa no valor de 50 vezes a última remuneração recebida no cargo. Outra penalidade é a proibição de contratar com o Poder Público ou receber incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, pelo prazo de três anos.

O gestor é acusado de não convocar candidatos aprovados em concurso para preenchimento de vagas na Prefeitura de São José de Ribamar, realizado em 2011, destinado a substituir servidores admitidos por contratações temporárias, além de criar cargos comissionados que não possuem atribuições de direção, chefia ou assessoramento, além de serem preenchidos diversos cargos por servidores contratados sem respaldo legal.

 

Busca