Publicidade

Ivaldo Rodrigues manda reter caminhões de feirantes e vira alvo de protesto em frente à Prefeitura de São Luis

Manifestantes protestam contra a imposição de novo gerente para a feira, e retenção de caminhões usados no transporte das barracas

Na manhã desta segunda-feira, 03, feirantes da tradicional Feirinha do Vinhais fizeram um manifesto em frente ao palácio La Ravardiere, sede da Prefeitura de São Luís.

Os trabalhadores reclamam a retenção feita pela Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (SEMAPA) dos caminhões usados no transporte de barracas e produtos, e também se manifestam contra a substituição do gerente da feira, Robson Martins. Ambas as decisões partiram do titular da pasta, Ivaldo Rodrigues (PDT).

Na última quarta-feira, 29 de maio, Ivaldo resolveu enviar para a feirinha, sem combinar com ninguém, um gerente “substituto”. Os feirantes não aceitaram, houve confusão. Como forma de retaliação, segundo contam os trabalhadores, o secretário pedetista  mandou reter os caminhões, e os feirantes tiveram que alugar outros veículos para transportar suas barracas no dia seguinte.

Durante a manifestação na manhã desta segunda-feira, os feirantes gritavam “queremos caminhões, queremos caminhões!”.

Após algum tempo, um representante da Prefeitura foi até os manifestantes e convocou quatro representantes do movimento para uma reunião privada com o adjunto da SEMAPA, Milton Calado, e um servidor identificado como Plínio. Nossa reportagem tentou falar com o funcionário público, que convocou a reunião, porém, ele não deu nenhuma declaração.

Em contato com o gerente da feira, Robson Martins, fomos informados que o secretário adjunto da SEMAPA, Milton Lima Calado, prometeu liberar os caminhões retidos, nesta próxima quarta-feira, dia 05. Quanto à gerência da feira, não haverá nenhuma mudança, pelo menos até que haja uma nova assembleia e os próprios feirantes possam decidir, não por uma imposição do secretário.

 

SAIBA MAIS

Há vários dias, os feirantes demonstram insatisfação com o tratamento recebido. Não houve, por exemplo, nenhum esforço por parte do secretário Ivaldo Rodrigues em defesa da categoria quando o terreno onde funciona a feira foi ocupado por um empresário que se diz dono da área. Ao contrário, o secretário queria retirar a feira do Vinhais e levar para o Cohafuma.

Com a resistência dos trabalhadores e a intervenção da Justiça, o terreno foi desocupado pelo empresário e a feirinha voltou ao terreno no Vinhais. Segundo contam os próprios feirantes, como o gerente Robson foi um dos lideres do movimento de resistência, vem sofrendo perseguição desde então. Parece que a ideia é retirada-lo da gerência para tentar enfraquecer os feirantes que há mais de 30 anos trabalham no local.

Na última quarta-feira, 29, uma comissão formada pelo superintendente da SEMAPA, Marcelo Coelho, o Coordenador das Feiras Livres de São Luís, Davi Victor, o sub-gerente do Mercado Central, Diego, e o gerente da Feirinha de Liberdade, identificado como Pinto, foram à feira do Vinhais “apresentar” o novo gerente indicado pelo secretário Ivaldo Rodrigues, porém a acolhida não foi a esperada. 

O “gerente”, o qual não conseguimos a identificação, e toda a comitiva acabaram sendo hostilizados por feirantes e populares, que repudiaram a medida.

Robson Martins acrescentou que, se na quarta-feira, os caminhões não forem liberados, uma nova manifestação será realizada, dessa vez com o bloqueio da BR-135.

Busca