Prefeitura de São Luís

Itaqui soma investimentos privados de mais de R$ 1 bilhão

 

O Porto do Itaqui volta a marcar presença na Intermodal South America, a maior feira de logística, transporte e comércio exterior da América Latina, realizada esta semana em São Paulo. Na tarde desta terça, 19, foram apresentados os investimentos privados em ampliação de terminais na área do porto organizado, que somam mais de R$ 1 bilhão em obras nos próximos três anos.

O estande do Itaqui no evento é um espaço de promoção de encontros de negócios e reuniões entre representantes de diversos setores da indústria e do comércio movimentado pelas operações portuárias.

Uma das obras que integram o pacote de investimentos é a expansão do Terminal de Grãos do Maranhão (Tegram), iniciada neste mês. No valor de R$ 267 milhões, o projeto conta com a implantação de nova esteira que ligará os armazéns existentes ao berço B-100 e a instalação de um novo shiploader. O plano é dobrar a movimentação de grãos até 2020, passando para 12 milhões de toneladas/ano.

Na movimentação de granéis líquidos, a capacidade de armazenagem deve dobrar dentro de três anos. No valor de R$ 170 milhões, estão em andamento as obras de ampliação do Tequimar-Ultracargo, que vai possibilitar o aumento em no mínimo 48 mil m³ na capacidade atual.
Outro novo terminal de granel líquido, da Raízen, deve começar a operar neste ano, na retroárea do Itaqui. A empresa passará a ter capacidade 80 mil m³ de tancagem, o que possibilitará dobrar a movimentação em dois anos. O investimento é de R$ 200 milhões.

O Itaqui também terá em breve um terminal de fertilizantes. A nova estrutura que está sendo construída no Porto do Itaqui, com investimento de R$ 80 milhões da Companhia Operadora Portuária (COPI), terá capacidade para 80 mil toneladas e possibilitará a movimentação de até 3,5 milhões de toneladas de fertilizantes por ano.

“O volume de investimentos privados no porto público do Maranhão fortalece o Corredor Centro Norte e a liderança do Itaqui entre os portos da região, tanto para o escoamento da produção de grãos quanto para a distribuição de derivados de petróleo. Além disso, sinaliza a introdução do modal ferroviário na distribuição de fertilizante para toda a área de influência do porto”, afirma o presidente da EMAP, Ted Lago.

Os estudos para concessão de quatro áreas destinadas a granéis líquidos no Itaqui estão na pauta da reunião do Conselho do PPI – Programa de Parcerias para Investimentos do Governo Federal. Juntos, os quatro projetos somam R$ 453,7 milhões da iniciativa privada no porto público maranhense. Se contarmos os outros projetos (Suzano, COPI, Tegram, Tequimar-Ultracargo e Raízen), que totalizam R$ 932 milhões, tem-se um total de R$ 1,3 bilhão em projetos de desenvolvimento para o Maranhão.

Recursos próprios

Com aporte de R$ 214,8 milhões, neste ano também será iniciada a obra de instalação do novo terminal para movimentação de celulose, que inclui armazém, ramal ferroviário e berço. E além dos investimentos privados, a gestão do porto público do Maranhão injetará R$ 70 milhões para recuperação e modernização de berços e sistema elétrico. Nos últimos quatro anos, foram cerca de R$ 300 milhões investidos em melhorias na infraestrutura do Itaqui com recursos próprios.

Radialista e Jornalista, Professor de Comunicação e Oratória, Locutor Publicitário e Apresentador de TV
Busca
Rádio Timbira Ao Vivo
Facebook