Publicidade

Homicídios cresceram 209% no Maranhão durante o último ano de gestão de Roseana

Cinquenta anos de legado da oligarquia Sarney transformaram o Maranhão em um dos estados mais violentos do país. O descaso de décadas com a segurança pública, que culminou numa grave crise no sistema penitenciário do Estado durante os últimos meses do governo de Roseana Sarney (PMDB), levou caos e mortes às ruas de São Luís e de municípios do interior.

A insegurança mais do que sentida nas ruas se traduz também em números. De acordo com o Atlas da Violência, realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), o número de homicídios no Maranhão de 2004 a 2014 cresceu 204,9%. Esse é o segundo maior aumento registrado pela pesquisa para o país inteiro, atrás apenas do estado do Rio Grande do Norte (308,1%).

Segundo a pesquisa, no último ano de governo de Roseana, 2.407 maranhenses foram assassinados, sendo eles na maioria, pobres, negros e jovens e do sexo masculuno. O percentual dá uma média de 35,1 homicídios a cada 100 mil habitantes. Número acima da média nacional que é de 29,1 casos.

O sucateamento das polícias Civil e Militar, além da incapacidade de estruturar e organizar os Sistema Penitenciário do Maranhão resultou ainda numa migração cada vez mais da violência para o interior. De acordo com o atlas, as microrregiões de Chapada do Alto Itapecuru, Codó, Porto Franco e Litoral Ocidental Maranhense apresentaram aumentos de 496%, 436%, 432% e 390,94% respectivamente, o que as colocam entre as mais violentas do país.

Crescimento 

São Luís, que encontrava-se totalmente abandonada pela gestão Estadual, também sofreu com a explosão da violência.  A aglomeração Urbana da capital, que compreende os municípios que compõem o Região Metropolitana de São Luís, apresentou em 2014, um total de 84,9 casos de homicídios, o maior percentual do país inteiro.

A nível nacional, o Brasil registrou 59.627 homicídios em 2014. Esse percentual é o maior  já registrado em território nacional e uma estatística que coloca o país no primeiro lugar no ranking mundial desse tipo de crime.

 

Busca